Menu
SADER_FULL
quinta, 4 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
DISTÚRBIO DA SOJA

Soja Louca é novo desafio para a pesquisa agrícola

16 Ago 2010 - 08h52Por Agrolink

Um novo distúrbio da soja, identificado em lavouras do Mato Grosso, Pará e Tocantins, está desafiando os pesquisadores brasileiros.

Batizada de Soja Louca, justamente pela dificuldade de identificar suas causas, a anomalia tem provocado perdas significativas nestes estados.

"Houve casos de produtores com 300 hectares de soja, que tiveram que lavrar tudo e plantar milho, pois perderam toda a oleaginosa", disse o fitopatologista da Embrapa Soja Maurício Meyer.

A principal suspeita dos pesquisadores é de que a moléstia, que impede que a soja mature, seja causada por um ácaro encontrado na palha sobre a qual as lavouras, em regime de plantio direto, são cultivadas.

Os cientistas apontam que entre as principais características do distúrbio, identificado pela primeira vez em 1996, está a perda de qualidade das vagens, que permanecem verdes até apodrecerem. Entre os sintomas ocorre um afilamento das folhas do topo das plantas e o engrossamento das nervuras.

As folhas apresentam uma tonalidade mais escura em relação às sadias. As hastes exibem deformações e engrossamento dos nós. As vagens também apresentam deformações, redução do número de grãos e apodrecimento de grãos.

Plantas com problemas registram alto índice de abortamento de flores e vagens. Esse sintoma é mais intenso na parte superior das plantas, diminuindo em relação à base, o que impede o processo natural de maturação, fazendo com que a planta permaneça verde no campo.

Mesmo sem registros no Rio Grande do Sul, por se tratar de uma anomalia de climas mais quentes, a orientação das cooperativas é de que os produtores fiquem atentos a modificações nas lavouras. "Ainda não identificamos a doença, mas não descartamos a possibilidade, por isso devemos ficar atentos", disse o diretor agrotécnico da Cotrijuí, Mário Jung.

O especialista diz que, ao contrário do que ocorreu com a Ferrugem da Soja, que é "transportada" pelo vento, é mais difícil o deslocamento da Soja Louca até o Estado, se efetivamente se confirmar se tratar de uma praga.

"Precisaria ser transportada junto com alguma planta, já que com as sementes é mais difícil", disse.

Sem um diagnóstico conclusivo, os cientistas ainda não têm uma fórmula para combater o problema e por isso apostam na prevenção.

Conforme o professor da Esalq/USP Durval Dourado Neto, outras causas da doença podem ser o estresse causado por fatores ambientais ou biológicos, hormônios relacionados à inibição ou crescimento da planta.

"É preciso observar as fases de desenvolvimento da planta e suas relações com o ambiente", disse o professor.

Os estudos em lavouras de soja do Mato Grosso descartaram que o problema fosse ocasionado por doenças, percevejos, fitoxicidade ou deficiências nutricionais. "Colocamos o ácaro na planta sadia e ela manifestou a doença", disse Meyer.

No entanto, o professor Aníbal Ramadan Oliveira, da Universidade Estadual de Santa Cruz, na Bahia, afirma que não é esperado que os ácaros sejam os agentes causais da Soja Louca.

Segundo ele, há relatos raros e bastante antigos de que os ácaros causem danos a culturas agrícolas. "Isso mostra que se houver correlação com a Soja Louca II será uma descoberta científica completamente inovadora."

Para Oliveira, é necessária uma intensificação dos estudos para constatação quanto a onde, quando e em que condições os ácaros poderiam estar se alimentando da planta de soja e, de alguma forma, contribuindo para a manifestação da Soja Louca.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSUSTADOR E REAL NO BRASIL
Com uma morte por minuto, Brasil registra 1.349 mortes por coronavírus nas últimas 24h, novo recorde
JULGAMENTO
TSE julga se cassa Bolsonaro e vice a partir de terça
AUXILIO DOENÇA
Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia
1º CASO NO BRASIL
Paciente recuperada de coronavírus no Piauí volta a ter teste positivo
VITIMAS DA COVID 19
Mãe, avó e irmão de jovem morrem por covid-19: 'essa doença é horrível'
COVID-19
Brasil registra mais de 31 mil mortes por covid-19
COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'