Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Só quem fez Enem poderá tentar obter bolsa do Prouni

6 Dez 2004 - 10h08
O processo seletivo do Prouni (Programa Universidade para Todos) para o primeiro semestre de 2005 incluirá a pré-seleção dos candidatos por meio da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano e a possibilidade de as instituições de ensino superior adotarem seus próprios sistemas de avaliação. As regras foram publicadas na sexta no "Diário Oficial" da União.

As inscrições poderão ser feitas na internet a partir das 9h da segunda-feira e vão até o dia 17. A exigência da nota do Enem será tanto para os candidatos que estão terminando o ensino médio como para professores da rede pública sem diploma superior. Os interessados poderão escolher até cinco opções de cursos.

O Prouni prevê que instituições de ensino superior particulares concedam bolsas de estudo --integrais ou parciais de 50%- a alunos com renda de até três salários mínimos, portadores de deficiência e professores da rede pública. Em troca, as instituições têm isenção de tributos federais.

O Prouni voltou a gerar polêmica nesta semana, quando a Câmara alterou o texto da medida provisória e reduziu o percentual de bolsas exigido de 10% para 7% do faturamento das instituições com ou sem fins lucrativos.

Para o MEC, se a alteração for mantida, deixarão de ser oferecidas 33.867 vagas das 116.267 previstas para 2005. O ministério diz que tentará derrubar a mudança no Senado.

AS INSCRIÇÕES

- Os interessados em concorrer a uma vaga podem se inscrever a partir das 9h de segunda-feira até o dia 17
- A ficha de inscrição estará disponível na internet (www.mec.gov.br/prouni)

Critérios
- Poderão se inscrever brasileiros que não tenham diploma de curso superior e participaram do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano
- Também precisam atender a pelo menos uma dessas condições:
a) Ter cursado todo o ensino médio na rede pública;

b) Ter cursado todo o ensino médio na rede particular, mas com bolsa integral

c) Ser portador de necessidade especial

d) Ser professor da educação básica na rede pública (neste caso, só podem concorrer às vagas em cursos de licenciatura ou pedagogia)

Inscrição
- O candidato poderá escolher até cinco opções de cursos, turnos ou instituições de ensino superior
- Os alunos poderão ser beneficiados com bolsas integrais ou parciais (de 50%) dependendo da renda familiar per capita, sendo o máximo de três salários mínimos

Pré-seleção

- Será feita pelo Ministério da Educação com base na média obtida pelo candidato no Enem
- Os candidatos serão classificados em apenas uma das opções
- No caso de notas idênticas, o desempate será pela:
a) Maior nota na redação
b) Maior nota na prova de conhecimentos gerais
c) Menor renda familiar per capita
d) O candidato mais velho

- No dia 20 deste mês, o ministério divulgará a lista dos pré-selecionados em ordem de classificação
- Os candidatos pré-selecionados devem comparecer às instituições entre 3 e 21 de janeiro para conferir os dados da ficha de inscrição
- As instituições poderão fazer processo de seleção entre esses candidatos e deverão emitir até 31 de março de 2005 o termo de concessão de bolsa.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho