Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 9 de maio de 2021
Busca
Brasil

Só 29% das ações propostas em 2009 foram decididas, diz CNJ

14 Set 2010 - 13h41Por Folha Online

Apenas 29% dos processos que chegaram na Justiça em 2009 foram decididos, revela levantamento estatístico do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sobre o Poder Judiciário, divulgado nessa terça-feira.

"O principal gargalo está no total de de processos que não são finalizados na primeira instância. De cada 100 processos em tramitação, apenas 24 foram finalizados até o final do ano", diz o Justiça em Números, relatório de 185 páginas apresentando pelo presidente do conselho, ministro Cezar Peluso.

A pior situação encontra-se na primeira instância dos juizados especiais, que apresentou uma taxa de congestionamento de 90% --ou seja, a cada 100 processos que chegavam, só 10 eram definitivamente resolvidos.

No caso dos juizados do Rio de Janeiro, por exemplo, o percentual de ações não decididos chegou a 97%.

Já a Justiça do Trabalho é aquela que apresenta os índices de mais celeridade: de cada 100 processos que chegaram na Justiça no ano passado, 51 foram decididos.

O relatório também mostra que o Poder Judiciário gastou R$ 37,3 bilhões em 2009 --cerca de 10% a mais do que aquilo que foi gasto em 2008. Deste valor, em torno de 90% são relativos despesas com pessoal.

A Justiça Estadual, exatamente aquela que apresenta os maiores índices de lentidão, foi responsável por mais R$ 18 bilhões das despesas efetuadas.

Por outro lado, as estatísticas mostram que R$ 11,9 bilhões voltaram aos cofres públicos no ano passado por conta de decisões judiciais.

PROCESSOS EM TRAMITAÇÃO

O relatório também revela que existiam no judiciário brasileiro 86,6 milhões de processos em tramitação no ano passado. Deste total, 25,5 milhões são casos novos. O número é 23,5% maior do que o registrado em 2008, quando haviam 70,1 milhões de ações em tramitação no país.

Os dados foram enviados pelos mais de 90 tribunais brasileiros e englobam estatísticas das Justiças Estadual, Federal e do Trabalho. Não entram no levantamento os dados dos tribunais superiores e da Justiça Eleitoral.

Para julgar essa quantidade de processos, o país possui 16,1 mil magistrados --uma média de 8 juízes para cada 100 mil habitantes. "Para se ter uma ideia, em países como a Espanha, Itália e Portugal, existem cerca de 18 magistrados por 100 mil habitantes", afirmou Peluso.

De acordo com o secretário-geral adjunto do CNJ, José Guilherme Vasi Werner, os dados são importantes para que o Judiciário possa se planejar e resolver seus principais problemas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo