Menu
SADER_FULL
quinta, 18 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Só 29% das ações propostas em 2009 foram decididas, diz CNJ

14 Set 2010 - 13h41Por Folha Online

Apenas 29% dos processos que chegaram na Justiça em 2009 foram decididos, revela levantamento estatístico do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sobre o Poder Judiciário, divulgado nessa terça-feira.

"O principal gargalo está no total de de processos que não são finalizados na primeira instância. De cada 100 processos em tramitação, apenas 24 foram finalizados até o final do ano", diz o Justiça em Números, relatório de 185 páginas apresentando pelo presidente do conselho, ministro Cezar Peluso.

A pior situação encontra-se na primeira instância dos juizados especiais, que apresentou uma taxa de congestionamento de 90% --ou seja, a cada 100 processos que chegavam, só 10 eram definitivamente resolvidos.

No caso dos juizados do Rio de Janeiro, por exemplo, o percentual de ações não decididos chegou a 97%.

Já a Justiça do Trabalho é aquela que apresenta os índices de mais celeridade: de cada 100 processos que chegaram na Justiça no ano passado, 51 foram decididos.

O relatório também mostra que o Poder Judiciário gastou R$ 37,3 bilhões em 2009 --cerca de 10% a mais do que aquilo que foi gasto em 2008. Deste valor, em torno de 90% são relativos despesas com pessoal.

A Justiça Estadual, exatamente aquela que apresenta os maiores índices de lentidão, foi responsável por mais R$ 18 bilhões das despesas efetuadas.

Por outro lado, as estatísticas mostram que R$ 11,9 bilhões voltaram aos cofres públicos no ano passado por conta de decisões judiciais.

PROCESSOS EM TRAMITAÇÃO

O relatório também revela que existiam no judiciário brasileiro 86,6 milhões de processos em tramitação no ano passado. Deste total, 25,5 milhões são casos novos. O número é 23,5% maior do que o registrado em 2008, quando haviam 70,1 milhões de ações em tramitação no país.

Os dados foram enviados pelos mais de 90 tribunais brasileiros e englobam estatísticas das Justiças Estadual, Federal e do Trabalho. Não entram no levantamento os dados dos tribunais superiores e da Justiça Eleitoral.

Para julgar essa quantidade de processos, o país possui 16,1 mil magistrados --uma média de 8 juízes para cada 100 mil habitantes. "Para se ter uma ideia, em países como a Espanha, Itália e Portugal, existem cerca de 18 magistrados por 100 mil habitantes", afirmou Peluso.

De acordo com o secretário-geral adjunto do CNJ, José Guilherme Vasi Werner, os dados são importantes para que o Judiciário possa se planejar e resolver seus principais problemas.

Leia Também

TRÁGICO ACIDENTE DE TRABALHO
Trabalhadores morrem soterrados após desmoronamento de terra em obra
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador participa da posse de Alexandre e reafirma importância do Estado Democrático de Direito
HOMOFOBIA
Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por homofobia
VANDALISMO
Brasileiro com oito esposas tem casa pichada: 'Família do demônio'
FEIRA DO ARTESANATO
Divulgada a lista provisória dos selecionados para participação na Feira do Artesanato em Fortaleza
MORADIA
Projeto cria programa para auxiliar professores na compra de casa própria
CARTÃO DE CRÉDITO
Um em cada três brasileiros foi vítima de fraude com cartão de crédito
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil