Menu
SADER_FULL
quarta, 28 de julho de 2021
Busca
Brasil

Simone reforça bandeira social do Governo de André

26 Ago 2010 - 16h25Por Fátima News

 

A candidata a vice-governadora, Simone Tebet, pela coligação Amor, Trabalho e Fé, vai reforçar a bandeira social do governador André Puccinelli. Pela primeira vez na história de Mato Grosso do Sul uma mulher vai assumir um dos cargos políticos mais importantes do Estado. “O social para nós não significa somente projetos sociais, a proteção às minorias, mas sim no sentido macro, tudo o que se faz, tem o social. O asfalto, por exemplo, uma obra que garante a mobilidade urbana, significa melhoria da qualidade de vida para a criança que não fica doente com pó, famílias que não perdem tudo numa enchente e do trabalhador que não pisa no barro”, ressaltou.

 

 

Simone Tebet afirmou também lembrou que outro diferencial da presença sua no Governo do Estado é o fato de ser professora e ter uma vida acadêmica. “Sei e dou a importância devida para o professor e o servidor administrativo da educação, porque eles são os alicerces de uma educação de qualidade. Se eles estão preparados, estão felizes, tem bons salários, vão educar melhor nossos filhos. Como conseqüência vamos ter uma sociedade mais bem preparada, uma criança educada para o futuro”, exemplificou.

 

 

O município de Três Lagoas deu salto de desenvolvimento graças a atuação de Simone Tebet na Prefeitura. Cinco anos na administração municipal foram suficientes para ela impulsionar o progresso e elevar a qualidade de vida da população. Trouxe indústrias e deu todo o suporte, investindo em obras fundamentais para garantir o desenvolvimento sustentável do município. “Eu tenho um perfil desenvolvimentista. Não entendo social, sem econômico. Nós precisamos entender de economia, dar valor e importância para os indicadores econômicos. É muito fácil crescer. Crescer significa aumentar em números. Nos interessa é desenvolvimento, ou seja  crescimento com qualidade com vida”, afirmou.

 

 

A implantação do Crase “Coração de Mãe” em Três Lagoas , quando era prefeita, é um grande exemplo disto. Trata-se de uma unidade que oferece ensino integral para cerca de 2 mil crianças e adolescentes. No local, elas tem reforço escolar, aula de judô, de música, entre outras atividades sócioeducativas.  “O Crase desenvolve um grande projeto social e iremos discutir isso com o André de que ele possa ser implantado nos outros municípios de Mato Grosso do Sul. Este projeto é interessante porque a criança tem sede de novidade ela interage com novos colegas, ela tem novos professores, ela tem um espaço físico diferenciado, isso evita a própria evasão escolar. Não é a maior obra em termos de recursos, mas sem dúvida é a maior obra de impacto social”.

 

 

 

Industrialização

 

 

A vice-governadora Simone Tebet terá um papel decisivo para ampliar a processo de industrialização em Mato Grosso do Sul, favorecendo os principais municípios. “Três Lagoas se projetou para Mato Grosso do Sul. As pessoas esperam de nós que possamos estar junto com André também levando indústrias para seus municípios. No que depender de nós é isso que iremos fazer”, afirmou.  

 

 

Simone Tebet afirmou que para garantir uma economia forte só há um caminho, uma matriz diversificada, por meio da industralização das matérias-primas oferecidas em abundância no Estado. “Só tem um jeito de ver o comércio aquecido: as pessoas terem renda para gastar no comércio. E só se tem renda por meio do emprego, que é gerado em maior parte pelas indústrias. É salário na mão do trabalhador, que gera renda no comércio e como conseqüência emprega mais funcionários”, argumentou.

 

 

Ela afirma que o governador André Puccinelli já descobriu e está pavimentando este caminho, realizando obras de infraestrutura necessárias para atrair indústrias. “O André está preparando este terreno. Aliado aos incentivos fiscais, a posição geográfica de Estado, a candidata a vice governadora lembra que  Estado é o epicentro do Mercosul e que isso é a principal vantagem para o futuro de Mato Grosso do Sul. “Só precisamos de uma coisa do André governador novamente do Estado, para que ele possa nos próximos quatros anos, agora com as contas equilibradas, focar de modo especial na expansão das indústrais e buscar novos investimentos”, garantiu.

 

 

A ex-prefeita de Três Lagoas chegou a exercer o cargo de diretora municipalista da Assomasul e representar a região do Centro-Oeste na Confederação Nacional dos Municipíos e afirma que vai reforçar o governo municipalista. “O André sempre me conheceu, defendendo uma política municipalista, tudo começa e termina ali, os problemas são locais e de responsabilidade dos prefeitos. Infelizmente os municípios ficam com a menor fatia do bolo tributário, que gira em torno de 16%, tendo a responsabilidade  de 90% dos serviços públicos”.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos
COVID 19 NO BRASIL
Brasil registra 19,68 milhões de casos de covid-19 e 549,92 mil mortes
Foto: Mycchel Legnaghi - São Joaquim online PREVISÃO DO TEMPO
Maior frio do ano? Temperaturas negativas, geada e até neve!
TRABALHO ESCRAVO
Aliciamento de crianças: família de líderes religiosos é presa em operação da polícia
ATO OBSCENO
Homem é detido após entrar nu em culto evangélico
TRAIÇÃO
Vídeo: Mulher flagra marido com travesti dentro do carro e 'pancadaria come solta'
COVID 19 NO BRASIL
Brasil tem 1 órfão por covid a cada 5 minutos: 'Pensamos que crianças não são afetadas, mas sim
SELEÇÃO OLIMPICA
Brasil ameaça passeio em estreia contra a Alemanha, mas desperdiça chance de goleada histórica
TRAGÉDIA NO RIO
Barco vira com nove pessoas matando 3 crianças e 3 adultos