Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Simone inaugura primeira escola da zona rural em Três Lagoas

16 Set 2006 - 08h54
A Prefeita Simone Tebet (PMDB) inaugurou nesta sexta-feira (15) a primeira escola municipal da zona rural, localizada no distrito de Garcias. A solenidade contou com a presença de secretários e servidores municipais, autoridades civis e militares, convidados, dos vereadores Rialino (PMDB) e Tonhão (PV) e moradores da região.

Construída em uma área de aproximadamente 470 m² a escola contém quatro salas de aula, cozinha, banheiros masculino e feminino e pátio coberto. O prédio que abrigava a secretaria, a sala dos professores e a casa destinada à hospedagem dos professores também foi reformado.

O investimento foi calculado em cerca de R$ 350 mil e vai beneficiar 90 crianças que cursam de primeira a quarta séries.

A obra recebeu o nome da educadora “Elma Garcia Lata Batista”, conhecida como “Dona Biluca”, uma das primeiras professoras da escola rural mista em Garcias. Elma nasceu no distrito de Garcias no dia 29 de maio de 1935, foi nomeada professora primária aos 15 anos e exerceu a atividade por 31 anos.

A inauguração da escola foi motivo de grande festa em Garcias. Após a benção do padre Luiz Antônio dos Santos, os alunos da escola homenagearam a prefeita com apresentações de dança, jograis, flores e presentes. Simone também recebeu das mãos dos filhos de “Dona Biluca” uma foto da educadora.



Mês da Educação



A secretária de Educação e Cultura, Márcia Moura destacou que Três Lagoas demorou 91 anos para ter uma escola na zona rural e que a escola “é uma realidade devido à vontade e coragem de Simone”. A Secretaria explicou ainda que a escola vai proporcionar mais dignidade e qualidade de vida aos alunos.

Sabendo que o mês de setembro segue uma programação de diversas inaugurações e ordens de serviços na área da educação, Márcia acrescentou que a prefeita tem cumprido o que prometeu. “Podemos ter grandes perspectivas de um futuro melhor graças às obras dedicadas à educação”.



Valorização pessoal



A iniciativa de construir uma escola no Distrito de Garcia partiu da prefeita Simone Tebet após conhecer a dura realidade vivida por alunos que saem às 3 horas da manhã de suas casas para estudar no distrito de Arapuá e só retornam às 21 horas.

Jonathan Rodrigues conta que, além disso, os alunos de primeira a quarta série ficavam juntos em apenas uma sala. “Agora está melhor para estudar”, explica, se referindo às novas instalações.

Lenon da Costa confirma o que o colega disse e complementou que era impossível estudar. “A professora não conseguia dar atenção a todos os alunos, mas na nova escola poderei aprender mais”.



Valorização profissional



A escola de Garcias também trouxe benefícios para os educadores. Jandira Alves lembra do tempo em que dava aulas nas fazendas e do sofrimento que isso representava. “Não tínhamos sequer o transporte”, disse.

A professora destacou que o rendimento dos alunos e dos profissionais aumenta quando o local de trabalho fornece mais conforto.

“Me sinto valorizada e meu desempenho para dar aulas melhora também”.

Maria Aparecida Pereira, que também é professora, diz que o futuro das crianças está garantido. “Se depender do nosso trabalho como educadoras, vamos estar sempre motivadas”.



Qualidade de vida



O vereador Rialino, representando a Câmara dos Vereadores considerou justa a homenagem prestada a “Dona Biluca”, pois a valoriza como profissional.

“Nesta escola podemos ver que as crianças sonham com um futuro melhor”, disse.

O edil também destacou a honestidade de Simone, salientando o orgulho de ver que a administração da prefeita cuida do dinheiro público com seriedade.

Simone ressaltou que tem como prioridade investir em educação.

“Precisávamos mudar a realidade das crianças de Garcias que eram privadas de brincar e passar tempo com a família, pois acordavam de madrugada para estudar”.

A prefeita complementou que a obra vai proporcionar mais qualidade de vida aos moradores da zona rural e o “rendimento das crianças vai melhorar com isso”.

Falando ainda sobre educação, Simone justificou tantos investimentos neste setor.

“A educação é o caminho para que os jovens não sejam marginalizados e nem sejam atraídos para a criminalidade”, e destacou que os altos investimentos em presídios cairiam pela metade se os governantes estivessem dispostos a investir em educação. Antes de encerrar suas palavras, a prefeita lançou mais um desafio que irá beneficiar a área educacional de Três Lagoas.

“Até o aniversário de 92 anos de nossa cidade teremos três escolas já concluídas e a segunda escola da zona rural, em Vera Cruz, estará em andamento”.

Leia Também

BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'
NAUFRÁGIO
Barco naufraga e duas pessoas desaparecem; buscas continuam nesta segunda (11)
FOTO: REDES SOCIAIS DESCARGA FATAL
Jovem morre ao desligar geladeira da tomada após queda de raio