Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 19 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Setor de serviços cresce 32% no Estado, revela IBGE

16 Set 2004 - 14h39

O setor de serviços está sendo ampliado ao longo dos anos não só no Brasil mas em outros países. Com base nisso, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje uma pesquisa realizada em 2003, e descobriu que este setor no Estado, cresceu 32% em um período de 5 anos.

 

Conforme o instituto, a pesquisa refere-se aos anos de 1998 e 2002, realizada em 71 municípios do Estado, com exceção de Japorã, Jateí, Juti, Rochedo, Santa Rita do Pardo e Taquarussu.

 

A Pesquisa Anual de Serviços (PAS), tem como objetivo principal ser fonte de dados sobre a estrutura e o funcionamento das empresas de serviços, além de fornecer informações para os planejamentos do empresariado público e privado, e para o público em geral.

 

Dados do Estado – A seção regional do IBGE verificou que neste período de cinco anos (1998-2002), o Estado teve um crescimento de 32%, no número de empresas de serviços. Em 98, eram ao todo 6.032 empresas, já em 2002, esse número subiu para 9.216.

 

Outro setor em que houve um crescimento representativo foi o de atividade de transporte e serviços auxiliares de transporte. Este setor teve um crescimento de 388 empresas passando para 1.162.

 

O ramo de atividade de serviços prestados às empresas também registrou crescimento, que varia em torno de 260%. Em 98, eram 570 empresas, contra 1.483 em 2002.

 

Na prática de ramos de serviços, ainda conforme a pesquisa do IBGE, a atividade de informática foi a que mais cresceu, saltando de 8 empresas em 1998 para 239 empresas em 2002. 

 

Empregos – De acordo com o levantamento regional do IBGE, Mato Grosso do Sul teve, com este crescimento no setor de serviços, conseqüentemente um aumento de 42.136 para 59.988 de pessoal ocupado, o que representa uma alta de 42,3%.

 

A Receita Bruta no Estado variou nessa época de R$ 1,14 bilhão em 98 para R$ 2,12 bilhões. Nesse período os salários pagos, retiradas, além de outras remunerações, ou seja, o montante movimentado em 98 era de R$ 179, 9 milhões e em 2002 saltou para R$ 316,2 milhões.

 

A pesquisa revela dados importantes sobre o setor de serviços do Estado, mas não leva em consideração a inflação, tratando-se de uma pesquisa amostral.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas