Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 26 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Serra torna salário de R$ 600 em bandeira de sua campanha

17 Set 2010 - 17h52Por Folha Online

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, intensificou, na propaganda de rádio e televisão, a divulgação da proposta de elevar dos atuais R$ 510 para R$ 600 o salário mínimo no ano que vem.

A estratégia é transformar o aumento numa marca da propaganda tucana. Segundo o comando da campanha, o tema "vingou" e será continuamente explorado.

Mencionada por Serra pela primeira vez na última sexta-feira, durante um ato de campanha em São Gonçalo (RJ), a proposta começou a aparecer no fim de semana em comerciais na TV.

Ontem, dominou os programas de rádio do candidato, às 7h e às 12h30, e teve destaque no programa de TV noturno.

No rádio, foi criado até um jingle, que diz: "Salário mínimo decente/ 600 reais/ posso sonhar, posso comprar/ posso pagar a prestação/ mínimo a 600/ com Serra eu tenho mais dinheiro na mão".

Os programas também trouxeram depoimentos de pessoas dizendo o que fariam com R$ 600 ("dá pra comprar mais carne", "visitar minha família no Norte" etc.).

Apesar de ameaçar o equilíbrio das contas públicas --a medida significaria despesas de R$ 17 bilhões em 2011, quando não haverá folga aparente nas contas federais-- Serra diz, ao fim do programa: "Dá para fazer perfeitamente. O problema não é de dinheiro não. É vontade política, competência, capacidade técnica".

Assessores do candidato afirmam que a proposta está embasada em um minucioso estudo técnico.

Na TV, foi exibido um quadro comparando a evolução do valor do salário mínimo federal (identificado como "de Dilma") com o de São Paulo, onde o valor é maior.

E Serra então afirma: "Sou economista, fui ministro, sei fazer conta. O salário mínimo vai pra R$ 600 já no ano que vem no Brasil inteiro".

Já num dos comerciais de TV, são exibidas cinco cédulas de R$ 100 e uma de R$ 10 --representando o salário mínimo atual, de R$ 510.

A nota de R$ 10 é então trocada por uma de R$ 100, totalizando os R$ 600 da proposta de Serra, enquanto o locutor diz: "Com Serra presidente, sai o vermelho e fica tudo azul", fazendo um trocadilho com as cores do PT e do PSDB, as mesmas das cédulas de R$ 10 e de R$ 100, respectivamente.

Os comerciais de TV (em geral com 30 segundos) e os programas de rádio são os formatos que mais atingem as classes mais populares, já que é comum os telespectadores desligarem a TV ou saírem da frente do aparelho durante os programas exibidos às 13h e às 20h30, com duração de 50 minutos cada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários