Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de junho de 2021
Busca
Brasil

Senasp mobiliza instituições para prevenir violência no Carnaval

11 Fev 2010 - 09h49Por Portal.mj.gov.br
A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) mobiliza as instituições estaduais e municipais, que compõem a rede de proteção social, para aderir à quinta Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes no Carnaval.

As denúncias de abuso ou exploração sexual podem ser feitas através do Disque 100, em qualquer dia da semana, inclusive feriados, das 8h às 22h.

A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. As denúncias também podem ser feitas nas Delegacias de Proteção à Infância e Juventude e as Polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal.
 
De acordo com a psicóloga social da Senasp, Adriana Mendes, a intenção é fortalecer a ação das instituições locais, no campo da segurança pública, para enfrentar o problema.

“É fundamental que a sociedade brasileira compreenda que pedir ou obrigar a criança ou adolescente a participar de atos sexuais em troca de dinheiro, comida, óleo diesel ou outra forma de pagamento não é prostituição infantil e sim, um crime cometido numa situação de exploração degradante e desumana.

É uma violência contra seres humanos que devem receber a proteção da família, da sociedade e do estado”, enfatizou.
 
A Senasp divulga algumas recomendações para prevenir a violência sexual contra crianças e adolescentes:
Os pais ou responsáveis devem se manter alertas.  A maioria das ocorrências indica que os autores de crimes sexuais possuem laços estreitos com a vítima e usam estratégias para seduzi-la;

Superar o preconceito, a falta de informações, o temor e o silêncio a respeito do assunto para conversar abertamente com filho(a)s ou aluno(a)s.

As crianças precisam ser educadas para saber distinguir as situações de assédio, estarem preparadas para lidar com a tentativa de abuso familiar, tendo alguém de confiança para contar as atitudes que a agridem;

A violência sexual provoca conseqüências físicas, psicológicas ou de comportamento, prejudicando o desenvolvimento da vítima.

O indivíduo que comete violência sexual pede que a criança guarde segredo e é comum que esta se sinta culpada ou “merecedora” da violência.

Assim, quanto maior o tempo que se mantém o silêncio, maior o dano para as vítimas, perpetrando a impunidade;

Deve ser oferecido um atendimento adequado às vítimas de violência sexual, que começa com o trabalho do conselho tutelar, averiguando a denúncia e acompanhando o processo de realização do boletim de ocorrência e exame de corpo de delito.

Mas, também envolve o encaminhamento da vítima e sua família para programas sociais, onde recebem acompanhamento social e psicológico;

As instituições, as famílias de crianças e adolescentes precisam ter acesso a informações sobre essa problemática.

O perfil dos autores de violência sexual, os pontos vulneráveis à exploração sexual, principalmente, nas rodovias federais, cujo mapeamento realizado pela Polícia Rodoviária Federal identificou mais de 1.800 pontos (ver http://www.oitbrasil.org.br );

Seja na TV, na Internet ou na imprensa, a imagem do corpo, inteiro ou fragmentado em partes, é apresentada de forma erotizada, como atrativo aos mais diferentes tipos de produtos.

É necessária a criação de mecanismos para identificar, coibir e combater a erotização da infância, seja por meio das instituições de regulação da publicidade ou pela ação pedagógica das escolas e das famílias;

Promover campanhas educativas, manifestações, panfletagens e debates para fortalecer a mobilização para o enfrentamento da problemática da exploração sexual, bem como a sensibilização dos poderes públicos para a ampliação de programas sociais junto às comunidades mais vulneráveis à situação de risco social.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado
ANTECIPAÇÃO
Governo antecipa pagamento de parcelas do auxílio emergencial
918d8b7fa56ee0a828ae4ad908fedeb3 ATENTADO AO PUDOR
Casal é flagrado fazendo sexo em plena praça pública no dia dos Namorados
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem morre após desviar de buraco e cair com carro em córrego