Menu
SADER_FULL
terça, 2 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Senador que sobreviveu a atentado discute tráfico em MS

25 Mai 2010 - 07h46Por Dourados News

Hoje, a partir das 14h30, será realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul uma audiência pública proposta pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), que vai discutir o consumo do crack no estado.

Um dos convidados que já confirmou presença é o senador paraguaio Robert Acevedo, que sofreu atentado no dia 29 de março deste ano. O crime contra o senador aconteceu em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã.

O segurança e o motorista dele foram mortos. A polícia paraguaia prendeu quatro envolvidos no crime, todos brasileiros.

De acordo com o deputado Paulo Corrêa, a audiência será feita por conta dos crimes envolvendo o consumo de drogas no estado. Como exemplo, o republicano citou o caso do comerciante Valdemir João da Cruz, de 59 anos, que morreu na madrugada do dia 8 de maio após levar dois tiros em um assalto próximo ao seu estabelecimento comercial, o Supermercado Maninho, que fica na avenida das Bandeiras, Vila Nhá Nhá.

Uma das suspeitas da polícia, segundo o parlamentar, é que a vítima tenha sido morta por adolescentes, que roubariam a moto do comerciante para vender e comprar crack.

O juiz federal Odilon de Oliveira, o secretário de Estado, de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini e o superintendente da PF (Polícia Federal), José Rita Martins Lara, também são presenças confirmadas na audiência.

Campanha - O governo federal anunciou recentemente mais um plano de combate ao crack, droga usada hoje por cerca de 600 mil pessoas no país, segundo estimativa do Ministério da Saúde - há cinco anos, eram 380 mil. O plano inclui uma promessa antiga já não cumprida no ano passado: a ampliação do número de leitos para dependentes químicos em hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde), de 2,5 mil para cinco mil.

A medida irá custar neste ano R$ 90 milhões, 21,9% do orçamento do plano para 2010, de R$ 410 milhões - o valor total equivale a 29% do que o governo gastou no programa de combate à aids no ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados