Menu
SADER_FULL
domingo, 14 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Senado deve votar ampliação de vacinas oferecidas pelo SUS

31 Ago 2010 - 09h02Por De Brasília

O SUS (Sistema Único de Saúde) poderá ampliar o número de vacinas oferecidas atualmente às crianças, caso seja aprovado o PLC (Projeto de Lei da Câmara), que está pronto para ser votado pelo Senado.

O projeto inclui as vacinas contra hepatite A, meningocócica conjugada C, pneumocócica conjugada 7-valente, varicela e pneumococo no calendário básico de vacinação das crianças.

De autoria do deputado Alexandre Silveira (PPS-MG), o projeto recebeu parecer favorável sem emendas do senador Mão Santa (PMDB-PI), relator da matéria na CAS (Comissão de Assuntos Sociais).

Segundo o projeto, o SUS deverá oferecer os meios necessários para executar a vacinação. Se ele virar lei, a obrigatoriedade dessas vacinas deverá começar no primeiro dia do exercício financeiro subsequente à data de sua publicação. Ou seja, se sancionada e publicada em 2010, a lei passa a ter efeitos a partir de 1º de janeiro de 2011.

O autor da matéria justifica que essas vacinas são eficazes na redução da morbidade e mortalidade associadas a doenças como hepatite, meningite e pneumonia, entre outras.

Atualmente, elas já são oferecidas pelo SUS para portadores de HIV, doenças pulmonares crônicas ou para quem vai se submeter a transplantes.

Na opinião do autor da matéria, ampliar o calendário do SUS deverá reduzir significativamente a mortalidade infantil no país. O senador Mão Santa também defendeu a medida, informando que as doenças pneumocócicas estão entre as que provocam mais mortes de crianças no mundo.

Vacinas

A vacina contra a hepatite A previne a inflamação do fígado causada pelo vírus HAV. Pelo seu modo de transmissão, esse tipo de hepatite é típico de áreas menos desenvolvidas, com más condições de higiene e falta de saneamento básico, segundo os especialistas.

Na maior parte do Brasil, a doença geralmente ataca crianças de dois a seis anos, mas pode ser contraída em qualquer idade.

A meningocócica conjugada C protege as crianças da bactéria meningococo C, que causa meningite principalmente em crianças de até quatro anos. Dados demonstram que 60% das meningites - inflamação das membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal - são causadas pela bactéria do meningococo C. A transmissão é feita de pessoa para pessoa por meio do beijo e secreções expelidas pela tosse, fala ou espirro.

A vacina pneumocócica conjugada 7-valente previne a pneumonia.

A quarta vacina previne a varicela (catapora), uma doença infecciosa e altamente contagiosa, causada pelo vírus varicela-zoster.

A quinta vacina combate o pneumococo, bactéria que pode causar doenças como meningite, septicemia (infecção generalizada) ou pneumonia grave, entre outros problemas de saúde.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas