Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 14 de abril de 2021
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
Busca
Brasil

Semy quer contribuição de MS na proposta de reforma política

26 Out 2004 - 17h37

Reunir a classe política, o Poder Judiciário, o Ministério Público e a sociedade organizada de Mato Grosso do Sul em uma discussão para contribuir com a proposta de reforma política em trâmite no Congresso Nacional. Este é o propósito do deputado estadual Semy Ferraz (PT) que, durante sessão deste 26 de outubro na Assembléia Legislativa, propôs a audiência pública “Reforma Política e o Abuso do Poder Econômico” para 2 de dezembro. Segundo ele, o momento é oportuno para discutir o tema, já que foram inúmeros os exemplos de situações envolvendo abuso de poder econômico nas últimas eleições, como compra de votos e propagandas irregulares.

Para o deputado, houve recentemente um grande avanço em relação à lisura do processo eleitoral, com a aprovação da lei 9.840, de iniciativa popular, para a qual entidades como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) recolheram mais de um milhão de assinaturas. “É uma lei importante para o combate à corrupção eleitoral, que está permitindo que a Justiça casse candidatos que abusaram do poder econômico”, disse Semy, completando: “Mas precisamos avançar e discutir o financiamento público de campanhas, instrumento fundamental para colocar os candidatos em igualdade e coibir práticas que ferem a liberdade do voto”.

A intenção de Semy é convidar, para a audiência, consultores técnicos que tratam da reforma política na Câmara dos Deputados e os parlamentares federais do Estado, para fazer o resultado da discussão chegar à proposta final no Congresso. “Através da consultoria técnica da Comissão da Reforma Política e dos nossos deputados federais, poderemos incorporar as conclusões da audiência à discussão em âmbito nacional, já que temos diversos exemplos de situações a serem combatidas por uma nova legislação eleitoral”, concluiu. O deputado é favorável ao financiamento público de campanhas, mas defende uma legislação rígida que impeça todas as manobras de candidatos para buscar recursos de formas ilícitas.

 

 

Assembléia Legislativa

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore