Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Sem dinheiro, obras são interrompidas em Dourados

19 Out 2010 - 15h58Por Dourados Agora

Sem previsão de pagamento ou falta de licitação, empreiteiras começam a paralisar os serviços. Nos bairros da cidade, os trabalhos de tapa-buraco, por exemplo, estão cancelados há cerca de duas semanas. Obras na periferia foram suspensas, assim como os serviços de limpeza de terrenos. De acordo com o secretário de Serviços Urbanos, o engenheiro civil Tahan Sales Mustafa, o problema já atinge os estoques da pasta. Faltam tintas e demais insumos para manutenção das vias públicas da cidade. Pinturas de quebra-molas, faixas e meio-fio não estão sendo feitos por falta de material.

Em recente vistoria pela cidade, o engenheiro constatou que há muitos terrenos para limpar. O serviço também está parado provisóriamente. Segundo ele, sem nenhuma empresa para realizar a ‘faxina’, a prefeitura teria que deslocar quatro caminhões para cumprir as manutenções, o que seria impossível no momento, já que os veículos são utilizados para outras funções de urgência. Segundo ele, a previsão é de que nos próximos dias o problema da pasta seja resolvido com a organização do setor. O secretário de Obras, Antônio Nogueira, também enfrenta problemas na Pasta. Licitações anuladas ou contratos vencidos emperram obras em todos os bairros da cidade.

O tapa-buraco, segundo ele, é o mais grave. Os serviços só poderão começar depois da abertura de licitação. O processo de escolha da empresa vencedora poderá durar entre 30 e 40 dias. Devido as "crateras", causadas pelas chuvas em várias partes da cidade, o secretário disse que vai tentar iniciar os trabalhos como forma de emergência. A ação vai depender de um parecer jurídico da prefeitura.

Segundo ele, além da licitação, obras foram paradas por falta de documentação em projetos junto aos ministérios e por esta razão a liberação de verbas não foi feita. "Quanto a isto encaminhamos uma emissário a Brasília para fazer um levantamento e tentar desbloquear os recursos", garante.

Apesar dos entraves e do que considerou como "sofrimento da população", ele assegura que em breve todos os problemas serão solucionados. Na última semana o secretário de finanças da prefeitura de Dourados alertou que o caixa zero, encontrado na prefeitura vem travando a administração. Isto se reflete em todas as pastas que já enfrentam arrocho nas despezas. A ordem é comprar e gastar o mínimo possível para manter os serviços.

Deixe seu Comentário

Leia Também

o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões
uma greve foi deflagrada em protesto contra uma proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. CORREIOS
Após 5 dias de greve, os Correios devem retornar por determinação do TST
No Brasil, diversos concursos públicos estão disponíveis. CONCURSOS
CRM-MS abre concurso com salários de até R$ 5 mil
 O empresário Eliel Moreira, seu Claudemir e sua família SOLIDARIEDADE
Amigos se unem e compram carro para catator de reciclagem
Cissa Amaral morreu no local e Sebastião Faria foi socorrido ACIDENTE FATAL
Enfermeira morre e policial civil fica ferido em acidente de moto
Lucas chegou a ser socorrido, mas morreu neste domingo FORAGIDOS
Jovem sai para buscar cachorro que escapou e é morto com 2 tiros
Os dois estão separados há dois meses e tem dois filhos juntos, os quais estavam morando com a mãe. TRAGÉDIA NA FAMILIA
Motorista da Energisa mata ex-mulher ontem e hoje comete suicídio