Menu
SADER_FULL
terça, 16 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Seleção encara os Estados Unidos ás 20h em Nova Jersey

10 Ago 2010 - 18h00Por Globo Esporte

Depois de 38 dias da eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, a Seleção Brasileira volta a campo nesta terça-feira para encarar os Estados Unidos, no estádio New Meadowlands, em Nova Jersey, às 20h (horário sul-mato-grossense), em partida amistosa. Para o Brasil esse jogo significa renovação.

A começar pelo comando técnico. No lugar de Dunga está Mano Menezes, que fez sucesso recentemente com Grêmio e Corinthians. Mas o ponto alto da mudança é a troca do esquema truncado, cheio de volantes, por um mais ousado, com três atacantes. É o Brasil novamente com cara de Brasil.

- É importante deixar claro que o futebol brasileiro sempre teve muita qualidade. Apenas estamos aproveitando um momento especial, pegando jogadores com essa característica de jogo e propondo uma maneira de atuar. Não é nada novo no futebol – declarou o novo comandante da Seleção Brasileira.

Após o fracasso no Mundial diante da Holanda e a saída do técnico Dunga, era fato que o Brasil sofreria uma forte renovação. Não à toa apenas quatro jogadores que estiveram na África do Sul foram chamados para o amistoso: Daniel Alves, Robinho, Ramires e Thiago Silva. Um deles, aliás, deve ser o capitão da equipe.

Em sua primeira convocação, Mano Menezes priorizou o momento e também fez algumas apostas. Até por isso, nomes como os de Paulo Henrique Ganso, Neymar e André se misturam com os de certa forma desconhecidos David Luiz, Éderson e Rafael. O técnico se mostra bastante satisfeito com a sua lista.

- Certamente tenho em mãos a melhor reunião de talentos bem fundamentados tecnicamente. Estava olhando a formação do time reserva no treinamento e ela pode ser ideal. A função do técnico é exatamente essa: pegar as melhores peças e montar um esquema – acrescentou Mano Menezes.

Até por isso ele apostou na base do time do Santos que brilhou no primeiro semestre, com a conquista do Paulistão e da Copa do Brasil. Portanto, Ganso vai comandar o meio campo brasileiro e verá à sua frente Robinho e Neymar no ataque, reforçados pelo também garoto Alexandre Pato, de 20 anos.

O amistoso contra os Estados Unidos marcará o debute da Era Mano Menezes na Seleção Brasileira. Ainda este ano, o técnico comandará o time em mais cinco amistosos. Dois em setembro, dois em outubro e um em novembro.

Do lado dos Estados Unidos, renovação não é a palavra. Mas sim manutenção. No provável time titular, o técnico Bob Bradley colocou dez jogadores que estiveram no Mundial da África do Sul. A equipe norte-americana caiu nas oitavas de final do torneio para a sensação Gana, que veio a perder do Uruguai na fase seguinte.

ESTADOS UNIDOS X BRASIL
Howard; Cherundolo, Goodson, Bocanegra e Bornstein; Donovan, Edu, Bradley e Kljestan; Altidore e Findley. Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires e Ganso; Robinho, Neymar e Alexandre Pato.
Técnico: Bob Bradley. Técnico: Mano Menezes.
Data: 10/08/2010. Horário: 20h (21h de Brasília).
Estádio: New Meadowlands, em Nova Jersey, Estados Unidos.
Árbitro: Silviu Petrescu (CAN). Auxiliares: Joe Fletcher (CAN) e Daniel Belleau (CAN);
Transmissão: O SporTV exibe a partida ao vivo.

Leia Também

MORADIA
Projeto cria programa para auxiliar professores na compra de casa própria
CARTÃO DE CRÉDITO
Um em cada três brasileiros foi vítima de fraude com cartão de crédito
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença