Menu
SADER_FULL
segunda, 28 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Seguro com opção de venda futura é modalidade para classe média rural

25 Ago 2010 - 06h16Por Agência Brasil

O Banco do Brasil, principal agente financeiro no segmento de crédito rural no país, pretende multiplicar a quantidade de operações com seguro de preço para os produtores rurais. Com esse mecanismo, criado no ano passado, os produtores têm a opção de contratar proteção contra a queda acentuada de preços por meio de opções de venda futura.

Na safra passada, os produtores contrataram R$ 130 milhões em empréstimos nessa modalidade. O valor representa apenas 0,9% dos R$ 14,9 bilhões contratados para custeio agrícola. Para a safra 2010/2011, segundo o vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Luís Carlos Guedes Pinto, a meta é aumentar a abrangência para 8%, ultrapassando R$ 1 bilhão em operações de custeio protegidas por meio de opções de venda futura. Outros 60,7%, ou R$ 9 bilhões, são protegidos com seguro agrícola.

“O Banco do Brasil montou um sistema, com base em toda a tecnologia disponível, para que os agricultores possam adquirir essa opção no momento que forem tomar crédito no banco. Estamos convencidos de que é essa é uma direção inescapável”, afirmou. Pinto explicou que, na prática, o agricultor garante o direito de vender o seu produto por um preço previamente determinado na época do plantio.

O diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, José Carlos Vaz, disse que é preciso difundir a nova modalidade. “Tem que colocar isso no dia a dia, na prática do produtor. Temos que capacitar funcionários e o mercado também tem que apresentar liquidez. Quanto mais produtores usarem, melhores serão as condições da cobertura e menores serão os custos”, explicou.

O Banco do Brasil informou que já foram promovidos 35 cursos de treinamento com a capacitação de 1,2 mil funcionários para atuar na nova modalidade de seguro. O financiamento rural do banco é feito em 4.980 municípios.

Segundo Vaz, o seguro por meio de opção de venda futura tem como público-alvo, atualmente, a classe média rural. Isso porque os agricultores familiares já estão protegidos com a garantia de preços mínimos dada pelo governo federal enquanto os grandes produtores acessam as bolsas por meio de corretoras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso