Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Sebrae realiza segunda oficina de Silvicultura

15 Set 2006 - 13h09

Nesta sexta-feira, 15 de setembro, o Sebrae em Mato Grosso do Sul em parceria com a Prefeitura Municipal de Ribas do Rio Pardo e a Câmara Setorial de Floresta (Seprotur) realizam a segunda oficina de Silvicultura (reflorestamento). A oficina será ministrada pelo instrutor Volmir Meneguzzo, das 8 às 12 horas, no Sebrae (sala D do Ceati).

Segundo a técnica do Sebrae, Roberta Marca, durante a segunda oficina de Método de Resolução de Problemas (MRP) do Setor de Florestas será apresentado os resultados da árvore de problemas elaborada na primeira oficina, que aconteceu em Ribas do Rio Pardo, no mês passado. “Vamos discutir também as ações que devem ser priorizadas, e dar início à elaboração do plano de ação para o Arranjo Produtivo Local de Silvicultura, que inicialmente abrangerá os municípios de Ribas do Rio Pardo, Água Clara e Três Lagoas”.

A plantação de florestas é uma forma de promover a diversificação econômica do Estado. A intenção da Câmara Setorial de Floresta e parceiros ligados ao setor no Estado é formular uma Política de Desenvolvimento Florestal para fomentar a atividade, a exemplo do que vem ocorrendo em Minas Gerais com êxito. Para isso, conta com o apoio de empresários do setor de produção de eucaliptos e pinus de Ribas do Rio Pardo, empresários de beneficiamento de madeira em serrarias e móveis, lideranças políticas locais, servidores da Prefeitura Municipal, representantes do governo do Estado, Câmara Setorial de Floresta e demais pessoas que atuam profissionalmente e tem alguma relação com o setor.

A primeira oficina realizada no mês passado em Ribas do Rio Pardo permitiu uma ampla abordagem para visualização do setor de Silvicultura do município e Região. O grupo de parceiros apontou problemas como: a inexistência de um APL na Região; falta de agregação de valor na produção local; logística adequada; ausência de mão-de-obra qualificada; linhas de crédito; estradas vicinais sem conservação, entre outros pontos, que precisam ser melhorados para que a atividade possa ser desenvolvida com sucesso.

Dentre as oportunidades apontadas na região pode-se destacar: a vocação da produção de madeira na região; agroenergia produzida; logística com potencial de desenvolvimento; situação fundiária favorável - grandes áreas para produção; Know How(exemplos anteriores); incentivos fiscais governamentais para o setor e crédito de carbono.

APL - Arranjos produtivos são aglomerações de empresas localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm algum vínculo de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais tais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Um Arranjo Produtivo Local é caracterizado pela existência da aglomeração de um número significativo de empresas que atuam em torno de uma atividade produtiva principal. Para isso, é preciso considerar a dinâmica do território em que essas empresas estão inseridas, tendo em vista o número de postos de trabalho, faturamento, mercado, potencial de crescimento, diversificação, entre outros aspectos.  

 

 

Fátima News

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro