Menu
SADER_FULL
sexta, 14 de maio de 2021
Busca
Brasil

Sarney descarta convocação extraordinária do Congresso

30 Jun 2004 - 14h39
O presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), disse hoje, após sessão solene do Congresso Nacional destinada à promulgação da Emenda Constitucional nº 44, de 2004, que altera a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), que “não haverá convocação extraordinária do Congresso no mês de julho”.

Sarney disse que espera que o Congresso vote até o daí 8 de julho (quinta-feira da próxima semana) a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2005. Sem essa decisão, o Congresso Nacional não poderá entrar no recesso parlamentar constitucional, entre 1º e 31 de julho. O senador espera que, até lá, também sejam votadas a Lei de Falências e o projeto das parcerias público-privadas (PPP), entre outras matérias.

Segundo Sarney, “é desejo dos senadores que o Congresso termine essa parte do ano com essas votações concluídas”. Com a votação da LDO somente no dia 8, o Congresso poderá realizar sessões sem necessidade de convocação extraordinária pelo presidente da República ou de auto-convocação pelo Congresso.

Sarney anunciou ainda que se reunirá com os líderes partidários para “organizar uma agenda de trabalho a fim de tentar limpar a pauta do plenário na próxima semana, com a realização de um esforço concentrado objetivo”.
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada