Menu
SADER_FULL
segunda, 8 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

São Paulo oficializa estádio do Corinthians para abertura de 2014

8 Nov 2010 - 15h18Por Terra

Depois do descarte da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) ao Morumbi, a cidade de São Paulo, enfim, oficializou sua sede na Copa do Mundo de 2014. O governador Alberto Goldman anunciou nesta segunda-feira que o futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, receberá o primeiro jogo do torneio, desde que o projeto seja aprovado pelo Comitê Organizador Local.

“A carta enviada pelo Corinthians, que mostra o projeto, será enviada ao comitê nacional, que vai analisar o projeto. Se a comissão aprovar, o Corinthians realizará a abertura da Copa”, sentenciou o político paulista, após reunião com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira.

De acordo com Goldman, o projeto apresentado pelo Corinthians, que prevê a construção de 47 mil lugares – padrão abaixo do exigido pela Fifa para uma abertura de Copa do Mundo -, está adequado aos moldes da entidade máxima do futebol. Para realizar o primeiro jogo do Mundial, o clube do Parque São Jorge necessitaria, no mínimo, acrescentar mais 20 mil lugares para o público.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel
100 PERÍCIA
Senado aprova regras que podem dispensar perícia médica do INSS
CAIXA PARA ELAS
Caixa anuncia programa voltado para o público feminino
COVID NO BRASIL
Brasil registra 265 novas mortes por Covid nas últimas 24 horas
CONFUSÃO DE TORCIDAS
Briga entre torcida do Flamengo e Corinthians deixa feridos em Campo Grande; veja vídeos
PREOCUPANTE
Covid-19: Brasil registra 295 óbitos e 34,4 mil casos em 24 horas
SOB INVESTIGAÇÃO
Brasileiro e estudante de medicina é encontrado morto em carro na fronteira
MILAGRE DA MEDICINA
Siameses brasileiros unidos pelo crânio são separados após 9 cirurgias