Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

São Paulo anuncia acordo de transmissão com a Rede Globo

24 Mai 2011 - 16h34Por Terra

O São Paulo anunciou nesta terça-feira que chegou a um acordo com a TV Globo/Globosat pelos direitos de transmissão das partidas do clubes no Campeonato Brasileiro entre 2012 e 2015. Os contratos foram assinados mediante "longa negociação", segundo o clube, "até que as partes chegassem ao consenso acerca das condições e cláusulas dos contratos".

Os são-paulinos, porém, não citam valores a respeito da negociação - especula-se, porém, que o clube vá receber R$ 66 milhões por ano. Até 2011, o valor anual pago aos tricolores seria de R$ 36 milhões.

Desta forma, a equipe do Morumbi se soma a uma lista que já conta com outros 18 clubes: Sport, Vitória, Palmeiras, Corinthians, Internacional, Santos, Vasco, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Atlético-PR, Bahia, Internacional, Goiás, Cruzeiro, Grêmio, Coritiba e Atlético-MG. Dos integrantes originais do Clube dos 13, apenas Guarani e Portuguesa não acertaram com a emissora carioca.

O acerto entre clube e emissora era especulado já desde abril. O presidente Juvenal Juvêncio, do São Paulo, comemorou o novo contrato.

"A Globo é uma parceira histórica do futebol brasileiro. A possibilidade de poder estender essa parceria por mais quatro anos é, para o São Paulo Futebol Clube, motivo de enorme satisfação. Estamos muito contentes com o grande resultado obtido nas negociações", disse Juvenal.

Quem também aprovou a negociação foi o empresário Roberto Justus, na condição de consultor da presidência. "Foi uma negociação mantida entre partes que, logicamente, cada qual trabalhando de forma extremamente profissional na busca do melhor para os seus interesses, sempre demonstraram, uma pela outra, respeito, consideração e uma vontade sincera de manter a parceria estabelecida com sucesso ao longo dos últimos anos", disse Justus, que foi além.

"Fiquei feliz em poder contribuir com a minha experiência de anos de atuação nesse ramo, colocando-a em favor do São Paulo. Sou um são-paulino fanático e nada me deixaria mais contente do que a oportunidade de poder ajudar meu clube do coração nessa negociação que, pela importância que os direitos de transmissão têm hoje para as receitas dos clubes de futebol, assume uma relevância indiscutível", completou.

Marcelo Campos Pinto, diretor da Globo Esportes, fez elogios ao clube e festejou o acerto. "O São Paulo FC tem ocupado lugar de destaque nas competições nacionais e internacionais nos últimos anos. É a equipe com melhor aproveitamento na era dos pontos corridos e também aquela que conquistou o maior número de campeonatos brasileiros nos últimos anos, além de ser o clube brasileiro com mais conquistas da Taça Libertadores e do Mundial", destacou o dirigente.

Entenda o caso

Em 2010, o Cade entrou em acordo com o Clube dos 13 e proibiu que a Rede Globo, atual detentora, tivesse privilégio de cobrir a maior oferta pelos direitos do Brasileiro. Para cumprir o pedido, a entidade dos clubes criou uma série de regras para a licitação dos Brasileiros do triênio 2012-14, mas alguns times ficaram temerosos em perder a parceria com a emissora de maior audiência do Brasil.

O Corinthians, de Andrés Sanchez, foi o primeiro a reclamar do processo e anunciou que iria negociar de forma separada, além de requisitar a saída do Clube dos 13. Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Grêmio, Coritiba, Santos e Cruzeiro deixaram a concorrência em seguida.

Insatisfeita também com o processo, a Rede Globo optou por deixar a licitação e negociar com os times de forma separada. A Record, principal concorrente da emissora carioca na disputa, também deixou a concorrência no dia da licitação.

A desistência da TV paulista foi anunciada em nota oficial emitida momentos antes do anúncio do vencedor da licitação. No documento, a emissora alegou que a concorrência dividiu a entidade e que alguns clubes "indicam que têm acordos pré-acertados com outra emissora".

Assim, avisou que "não aceita participar de um jogo com cartas marcadas". Com isso, a RedeTV! tornou-se a única emissora que restou no processo, realizado em 11 de março, e foi a vencedora com uma oferta de R$ 516 milhões por ano, totalizando R$ 1,548 bi por três anos.

O triunfo da RedeTV! não significou a derrota da Rede Globo, que passou a negociar diretamente com os clubes. Desde então, 18 agremiações acertaram com a emissora do Rio: Sport, Vitória, Palmeiras, Corinthians, Internacional, Santos, Vasco, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Atlético-PR, Bahia, Internacional, Goiás, Cruzeiro, Grêmio, Coritiba, Atlético-MG e São Paulo.

Os seguidos acertos com a Rede Globo motivaram o adiamento por parte do Clubes dos 13 da abertura dos envelopes com os vencedores das licitações de direitos de transmissão de TV a cabo e pay-per-view, marcados para 23 de março, e internet e celular, que seria realizada no dia seguinte.

No dia 23 de março, a entidade anunciou que assinou oficialmente o contrato com a RedeTV! para o triênio, como tentativa de manter clubes dissidentes no acerto, e acionou o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para que acompanhe o imbróglio.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS