Menu
SADER_FULL
segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Santos joga por título simbólico e para evitar crise

11 Ago 2004 - 08h44
O Santos entra em campo nesta quarta-feira para enfrentar o Vasco, às 21h45, em São Januário com dois objetivos: o primeiro é vencer o time carioca para garantir o título simbólico de "campeão de inverno" do Brasileiro. O outro é tentar evitar a terceira derrota seguida na competição, que indicaria a pior seqüência do clube no torneio.

Apesar de líder na classificação com 38 pontos, a equipe santista vem de dois revezes inesperados: derrotas para o combalido Grêmio, no Sul, e para o irregular São Caetano, em plena Vila Belmiro.

Até agora, o momento mais hesitante da equipe na competição foi entre a sexta e a oitava rodadas, quando o time do litoral colecionou duas derrotas --Atlético-PR e Palmeiras-- e um empate --diante do Atlético-MG.

O técnico Vanderlei Luxemburgo procura minimizar os efeitos das duas derrotas, mas sabe que um outro resultado negativo pode desestabilizar o grupo. "Perder é sempre ruim, mas foi bom isso acontecer agora. Sabemos que precisamos corrigir os erros para voltar a vencer. Do contrário, ficamos para trás", disse o treinador.

Mas apesar do discurso do comandante o líder Santos tem se mostrado vulnerável fora de casa. Nos dez jogos que o time fez longe da Vila Belmiro, a equipe apresentou um aproveitamento de 36,7%, com três vitórias, dois empates e cinco derrotas. O último triunfo dos santistas fora de casa foi há mais de um mês (7 de julho), na goleada de 4 a 0 sobre a Ponte Preta em Campinas.

Faltando uma rodada para o fim do primeiro turno, o melhor perfil de visitante fica à cargo do Palmeiras, com 50% de eficácia.

Para o jogo contra os cariocas, a arma do Santos deve ser a velocidade nos contra-ataques com Robinho e Deivid, já que o treinador espera o Vasco na frente por estar jogando em seu estádio.

Para Robinho, artilheiro do time no Brasileiro com dez gols, o Santos tem que impor o seu ritmo para não colocar a liderança em risco. "A última rodada nos favoreceu, mas não podemos contar com os outros. A nossa obrigação é vencer e abrir vantagem."

No Vasco, a oscilação da equipe durante os jogos é o maior problema do técnico Geninho. Com 27 pontos --a apenas seis da zona de rebaixamento--, o treinador espera reabilitar o time das duas derrotas consecutivas para ficar em uma posição mais tranqüila na tabela.

"Temos que fazer valer o mando de campo e impor o nosso ritmo", disse. Dos nove jogos em seu estádio, o Vasco só venceu três --tem um rendimento de apenas 41%.

VASCO
Fábio; Chiquinho, Henrique, Gomes (Daniel) e Diego; Ygor, Silva, Coutinho e Petkovic; Valdir e Anderson (Alex Alves).
Técnico: Geninho

SANTOS
Tápia; Paulo César, André Luís, Domingos e Léo; Fabinho, Bóvio, Ricardinho e Elano; Robinho e Deivid.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: estádio de São Januário, no Rio (RJ)
Horário: 21h40
Juiz: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
 
Folha Online

Leia Também

SOB INVESTIGAÇÃO
Amigos saem para pescar e encontram cadáver boiando em rio
DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina