Menu
SADER_FULL
terça, 25 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

SAMU/MS pode se tornar referência para o Brasil

4 Fev 2010 - 07h30Por Redação Fátima News

Campo Grande, Três Lagoas e Dourados podem se tornar pólos regionais para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O projeto de regionalização do SAMU já está sendo discutido no Ministério da Saúde. Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, são os primeiros indicados para receber os investimentos.

O SAMU regionalizado prevê que estes três municípios de MS se tornarão pólos para atender as cidades do entorno. O sistema funciona assim: sempre que alguma ocorrência for identificada pela central telefônica 192, a ambulância mais próxima irá ao local, com mais agilidade e rapidez. Outra novidade é a implantação de motolâncias – motos equipadas com materiais de primeiros socorros e com um motociclista capacitado para o atendimento – e até mesmo a aquisição e equipagem de aviões e helicópteros para o transporte de vítimas.

Toda a negociação que pode resultar nessas mudanças está sendo coordenada pelo deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), que na manhã desta quarta-feira (3), recebeu em seu gabinete em Brasília os representantes do Ministério da Saúde, Clésio de Mello de Castro (coordenador Geral de Urgência e Emergência) e Jones Alexandre Martins (Chefe de Gabinete da Secretaria de Atenção a Saúde). “Coloquei o doutor Clésio em contato direto com o governo do Estado para implementar, em Mato Grosso do Sul, este importante avanço”, informou o deputado.

O projeto pode ser estendido para outros municípios como Coxim Paranaíba e Mundo Novo. Hoje, os serviços que já funcionam nas três cidades que correspondem às maiores economias do Estado, recebem de custeio do Governo Federal, R$ 19 mil reais/mês. “Este valor passará, com a implantação do projeto, para R$ 94 mil/mês, com contrapartida das prefeituras atendidas. Isso significa em média, R$ 6.250,00 por ambulância. Outros R$ 175 mil serão investidos para a ampliação das centrais de atendimento, além de R$ 39 mil para mobiliário e mais R$ 125.017,00 para equipamentos”, explica Geraldo.

O Ministério da Saúde já está preparando um grande evento, com a presença do presidente Lula, numa fábrica de automóveis que produz as ambulâncias. O evento deverá acontecer em São Paulo, mas a data ainda não foi definida. “A informação que tenho é que serão adquiridas e entregues 400 novas ambulâncias, tanto de suporte básico, como de avançado e o governo do Estado participará com mais R$ 6.250,00 por ambulância”, diz Geraldo.

As inovações, como as aeronaves equipadas com um departamento médico e os investimentos ainda a ser estudados, fizeram com que Geraldo cumprisse uma agenda extensa na Pasta da Saúde. “Fomos ao Ministério ontem (03/02) para nos certificarmos que ainda no primeiro semestre tenhamos o SAMU regional implementado, e hoje (03/02) já montamos um cronograma de ações. O SAMU é um serviço exemplar e o Estado servirá de exemplo para o restante do país”, conclui o deputado.

Leia Também

SEU DINHEIRO
Qualquer cidadão pode consultar se tem valores a receber de instituições financeiras; saiba como
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Mãe vê partes íntimas vermelha, pergunta e filha de 2 anos aponta paro o tio
ACASALAMENTO DE COBRAS
Casal sucuri acasalando em rio assusta e impressiona turistas; veja vídeo
MEIO AMBIENTE
O número médio anual de relâmpagos do país aumentará para 100 milhões
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, Brasil registrou mais 135.080 casos e 296 mortes por covid-19
Fábrica de placas solares  ENERGIA SOLAR
Brasil atinge 1 milhão de consumidores com geração própria de energia solar
BRASIL 622.205 MORTES
Com recorde de 204.854 novos casos, Brasil registra 350 óbitos em 24 horas
ALARMANTE
Brasil bate recorde de casos diários de covid-19 com 204,8 mil
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab ainda tem 916 vagas para indígenas trabalharem nas lavouras de maçãs em SC e RS