Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de maio de 2021
Busca
Brasil

Salário maior move Corinthians contra o Guarani

8 Set 2004 - 08h54
Em meio a dívidas de R$ 60 milhões e seguidos empréstimos para cobrir a folha de pagamento, o Corinthians motivou parte de seus jogadores com um aumento.

Dos titulares que enfrentam nesta quarta-feira o Guarani, lanterna do Brasileiro, às 21h50, em Campinas, o volante Wendel, o zagueiro Betão e o ala Edson estão nessa situação.

Eles integram um grupo de seis atletas que tiveram aumento em troca de contratos mais longos. Bruno Octavio, Vinícius e Marcus Vinícius completam a relação.

A mudança aumentou as multas contratuais. "Não é só uma questão financeira. Fizemos um planejamento para construir uma equipe que dure três anos", disse Paulo Angioni, diretor de futebol.

Em média, esses atletas tiveram um aumento de 15%. O tempo de vínculo foi ampliado entre 14 e 22 meses. Todos assinaram até 2007, menos Wendel, que acertou até o ano seguinte. A maioria dos novos salários varia entre R$ 12 mil e R$ 15 mil mensais.

Os próximos da lista devem ser o meia Rosinei e o atacante Bobô. Jô, o mais badalado dos novatos, não ganhará um aumento, pois o contrato não acaba antes de 2007.

Os atletas mais experientes do time também não serão beneficiados pela nova política. "Eles já atingiram um outro patamar salarial. Nesse caso, é mais complicado falar em renovação", afirmou o diretor de futebol corintiano.

Uma explicação para a preocupação da diretoria com os pratas da casa está na dependência que o time tem mostrado em relação a eles: dos últimos 16 gols, 11 foram de jogadores revelados no clube.

Segundo o vice de futebol, Antonio Roque Citadini, o time tem recursos para bancar os aumentos dados aos garotos mesmo se a parceria com a MSI não sair. O negócio com a empresa, recém-criada nas Ilhas Virgens Britânicas, sofre resistências e pode virar alvo de uma disputa judicial caso o Conselho Deliberativo não receba o contrato para aprová-lo.

Dinheiro para contratar ainda falta, mas Tite voltou a cobrar na terça-feira a vinda de um meia e um volante. Disse ter certeza de que os reforços virão. Mas Angioni falou que dificilmente isso acontecerá.

GUARANI
Jean; Dida, Carlinhos, João Leonardo e Patrick; Careca, Douglas, Valdeir e Harison; Sandro Hiroshi e Valdir Papel.
Técnico: Agnaldo Liz

CORINTHIANS
Fábio Costa; Anderson, Valdson e Betão; Edson, Wendel, Fabinho, Fábio Baiano e Renato; Jô e Gil.
Técnico: Tite

Local: estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP)
Horário: 21h50
Juiz: Romildo Correia (SP)
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo
VIOLAÇÃO
Vereador abre caixão para provar que idoso não morreu de covid; assista