Menu
SADER_FULL
terça, 20 de abril de 2021
Busca
Brasil

Saddam não tinha nem fazia armas proibidas

6 Out 2004 - 14h39
Minando o raciocínio utilizado pela administração Bush para invadir o Iraque, o relatório final do principal inspetor de armas dos Estados Unidos conclui que Saddam Hussein não estava empenhado num programa para desenvolver armas de destruição em massa, mesmo após a partida dos inspetores internacionais, em 1998. O conteúdo do relatório foi comentado por parlamentares americanos e outros funcionários informados sobre o texto.

Em versões preliminares do trabalho, o inspetor de armas Charles Duefler concluía que o Iraque de Saddam não possuía estoques de armas proibidas, mas informava haver sinais de programas desativados que poderiam voltar a atuar se a pressão internacional sobre o Iraque arrefecesse. Duefler está apresentando seu relatório a senadores americanos nesta tarde. A equipe do inspetor de armas compilou um texto de 1.500 páginas depois que o inspetor anterior, David Kay, se demitiu em dezembro, afirmando não haver encontrado armas.

O senador Pat Roberts disse que Duefler descreve a capacidade iraquiana de produzir armas de destruição em massa como "degradada" a partir de 1998.

O relatório é inconclusivo sobre o que teria acontecido com os estoques de armas do início dos anos 90, que podem ter sido destruídas ou transferidas para a Síria, disse Roberts, que é do Partido Republicano, de Bush. A incapacidade do governo iraquiano de explicar o destino das armas para a ONU, ao mesmo tempo em que os inspetores não conseguiam encontrá-las, foi uma das principais fontes de desconfiança da comunidade internacional no período que antecedeu a guerra.

Um senador do Partido Democrata, na oposição, Dick Durbin, disse que o presidente George W. Bush "criou um caso de pior cenário possível com base em virtualmente nenhuma prova". Já o governo dos EUA insiste que Saddam era uma ameaça. "Sabíamos que o ditador tinha uma história de uso de armas de destruição em massa, um longo histórico de ódio e agressão contra os EUA", disse Bush, em um discurso de campanha.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRUTALIDADE
Adolescente queimado por negar sexo com homens morre em hospital
VACINA RUSSA
Governador diz que consórcio vai adquirir 28 milhões da vacina Sputnik V
LUTO NA SAÚDE
Dias após perder os pais, médica de 36 anos morre de Covid-19
VITIMA DA COVID 19
Vídeo: enfermeiro que receitava cloroquina se passando por médico morre de Covid-19
OS AMORES DO REI
Roberto Carlos teve três casamentos, paixões secretas e perdas em seus 80 anos
JUVENTUDE EM ALERTA
Covid: Variante acelera intubação de jovens e SP orienta procurar ajuda no 1º dia de sintomas
ATAQUE CANINO
Pit bull mata criança de 2 anos e deixa o irmão dela ferido
VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente