Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 11 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

'Sacoleiros' poderão comprar até R$ 120 mil ao ano, diz Receita

30 Mai 2007 - 05h45

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou nesta terça-feira (29) que, no âmbito do projeto que vai regularizar a atividade dos "sacoleiros" na fronteira com o Paraguai, o limite de compra por ano dessas novas empresas que vão surgir deverá ser inicialmente de R$ 120 mil. "É uma primeira faixa que nós podemos implementar, de forma segura. Mais à frente podemos caminhar no sentido de ampliá-la", disse Rachid, em entrevista à imprensa após a reunião técnica com a Comissão de Assuntos Econômicas (Cade) do Senado.

Segundo ele, ainda não há uma posição da alíquota do tributo único que incidirá nas operações de compra de produtos vendidos no Paraguai. O secretário disse que o projeto vai ser discutido com o Congresso Nacional.

Na última sexta-feira, a Receita anunciou que o governo decidiu elaborar um projeto que autoriza a criação de empresas voltadas exclusivamente para a compra de produtos no Paraguai e vendas diretas no varejo brasileiro. Essas empresas terão uma tributação diferenciada e não poderão ser distribuidoras no atacado.

 Carga tributária

Sobre carga tributária, Rachid disse que para reduzir o tributo do país é preciso diminuir as despesas. Segundo ele, a arrecadação é a forma mais eficaz de financiar as despesas do Estado e que está diretamente relacionada ao tamanho delas. O secretário informou que nos últimos anos o governo vem obtendo receitas maiores, mesmo com desonerações tributárias, que só de 2004 a 2006 somaram cerca de R$ 22 bilhões. Para Rachid, isso é reflexo do aumento da atividade econômica, da maior quantidade de empregos formais e também da maior eficiência da administração tributária.

O secretário disse que é esse padrão que a Receita pretende seguir, elevando a arrecadação sem aumentar tributos. E informou também que os estudos sobre o tamanho da carga tributária no Brasil, no ano passado, estão praticamente concluídos e serão divulgados futuramente. Ele não precisou, no entanto, a data da divulgação, porque, segundo Rachid, ainda faltam alguns ajustes.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM - OZONIOTERAPIA
COVID: Deputada que apoia aplicação de ozônio no combate ao coronavírus é internada com covid-19
VÍTIMA CORONAVÍRUS
CORONAVÍRUS: Médica de 29 anos perde a vida para a covid-19 após ficar quase 30 dias da UTI
BRASIL - 102.034 MORTES
Brasil confirmou 102.034 mortes e contabiliza 3.068.138 infectados pela Covid-19.
SAÚDE
CLOROQUINA: Pacientes reumáticos que fazem uso de cloroquina não estão imunes ao coronavírus
CORONAVIRUS NO ESPORTE
Covid-19: jogo do CSA é adiado após confirmação de mais nove casos
ESTAVA DESAPARECIDO
Policial Militar é encontrado morto dentro de fossa e pode ter sido assassinado
FATALIDADE
Homem morre soterrado em armazém de soja enquanto fazia limpeza
100 MOTIVAÇÃO
Desiludido e com medo de contágio, eleitor de MT vai sumir das urnas
HORÓSCOPO DO DIA
Horóscopo do dia: a previsão de hoje (11/8) para o seu signo
SOB INVESTIGAÇÃO
Pai provoca acidente e mata filhos no Dia dos Pais