Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de maio de 2021
Busca
Brasil

Reuters diz que Delcídio deve ser novo líder do PT no Senado

13 Ago 2004 - 16h44

Reportagem distribuída nesta sexta-feira pela Reuters, uma das maiores agências de notícias do mundo, revela que o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) deve ser o futuro líder do PT no Senado. A matéria, assinada pela repórter Natuza Nery, afirma que " no partido e no Planalto, ele é considerado um parlamentar equilibrado e de fácil trânsito nos partidos de oposição" . Segundo as fontes ouvidas por Nery, Delcídio tem o apoio do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e a proposta de colocá-lo na liderança vinha sendo cogitada há dois meses, mas ganhou corpo há duas semanas.
- Do lado do Zé (Dirceu) está absolutamente claro que Delcídio será o novo líder - disse uma fonte do PT, argumentando que a proposta ainda tem de ser votada pelo partido. A atual líder do PT no Senado é a senadora Idely Salvatti, de Santa Catarina.
A matéria da Reuters prossegue afirmando que "colegas do senador consideram-no novato por não ter tradição no partido. Ele esteve a um passo de se filiar ao PSDB, mas foi convidado pelo PT em 2001 para lançar sua candidatura ao Senado Federal.Delcídio, de 49 anos, é engenheiro, foi ministro de Minas e Energia do governo Itamar Franco (setembro de 1994 a janeiro de 1995) e ocupou uma diretoria da Petrobras."
A repórter Natuza Nery diz que, apesar da troca de parlamentar para a liderança ser habitual, a definição de um nome com tanta antecedência é incomum.A senadora Ideli, que confirmou à Reuters a informação de sua substituição, afirmou que começou a observar o movimento "pró-Delcídio" desde junho e que não vê problema na troca de nomes.
- O Delcídio é candidato à liderança no ano que vem... mas é bom numa bancada como a nossa ser sempre líder por unanimidade - disse, acrescentando que, quando assumiu o posto, o fez com todos os votos favoráveis a seu nome.Idely Salvatti argumenta que o senador sul-mato-grossense encontrará uma casa arrumada, sem muitos incêndios para apagar, já que o governo aposta que em 2005 a economia brasileira estará melhor e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá popularidade em alta, o que daria menos munição para a oposição e aproximaria a base até então desunida.
- O ponto positivo é que ele (Delcídio) tem trânsito, circula bem, tem pontes mais fáceis com a oposição... Em compensação, ele também é recém-chegado no PT. Ele não entra em bolas divididas, você nunca vê o Delcídio polemizando - avaliou Ideli.
A repórter Natuza Nery conclui o texto dizendo que o nome de Delcídio ainda precisa passar pelo crivo da bancada, atualmente com 13 senadores. " Mas como José Dirceu é atualmente o padrinho político do senador, parlamentares julgam que não será uma tarefa difícil levá-lo à liderança " , afirma a matéria da Reuters.

 

 

 

 

 

MS Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo
VIOLAÇÃO
Vereador abre caixão para provar que idoso não morreu de covid; assista