Menu
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
domingo, 18 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Renê Simões quer trabalhar como diretor na CBF

14 Set 2004 - 14h51
Após comandar a equipe feminina brasileira de futebol na conquista da inédita medalha de prata em Atenas, o técnico Renê Simões reuniu-se na tarde desta segunda-feira com o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira. Ele solicitou ao dirigente um novo cargo na entidade: Simões quer ser diretor técnico da CBF.

A sugestão foi dada ao dirigente durante a reunião. Na proposta apresentada a Teixeira, o técnico teria pleno poder, inclusive para contratar profissionais e programar jogos e amistosos. Além da liberdade para trabalhar, Simões centralizaria a função de técnico em todas as categorias.

Em Atenas, o técnico levou a equipe brasileira à decisão da competição feminina de futebol. Na final contra os Estados Unidos, a equipe acabou derrotada por 1 a 0 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Apesar da derrota, o resultado deu ao país a primeira medalha na modalidade, que foi inclusa nos Jogos Olímpicos em 1996, em Atlanta.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições