Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 27 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Registro de armas de fogo poderá ser feito nos Correios

7 Out 2009 - 13h34Por G1

O cidadão que possui arma sem registro federal poderá efetuar a regularização em uma das 6.131 agências próprias dos Correios distribuídas em todo o Brasil, após o acordo que será assinado nesta quarta-feira (7) em Brasília entre a instituição e a Polícia Federal (PF).

O Acordo de Cooperação Técnica para prevenção de crimes e o desenvolvimento de projetos institucionais é uma das ações previstas da campanha conjunta para o registro de armas de fogo e será assinado pelo Diretor Geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, e pelo presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio.

Para fazer o registro, o interessado deverá apresentar nos Correios o original e cópia da carteira de identidade, comprovante de residência e CPF, além dos dados da arma. Caso a arma já tenha registro estadual, este também deverá ser apresentado. Será cobrada uma taxa de R$ 6,50 pelo serviço e não é necessário levar a arma até a agência. O prazo para regularização acaba em 31 de dezembro.

Leia Também

SUBINDO
Brasil em 24 horas, foram registradas 487 mortes por Covid 19 e 183.722 novos casos registrados
joao 5 39 examinais as escrituras 2_3 LIÇÕES DA BIBLIA
Quanto Falta para o Fim do Mundo?
TRAGÉDIA NA IGREJA
Confusão em culto termina com pastor e jovem mortos, 4 baleados e casa incendiada
SOB INVESTIGAÇÃO
Lutador é executado com 12 tiros, sua esposa esta grávida
SEU DINHEIRO
Qualquer cidadão pode consultar se tem valores a receber de instituições financeiras; saiba como
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Mãe vê partes íntimas vermelha, pergunta e filha de 2 anos aponta paro o tio
ACASALAMENTO DE COBRAS
Casal sucuri acasalando em rio assusta e impressiona turistas; veja vídeo
MEIO AMBIENTE
O número médio anual de relâmpagos do país aumentará para 100 milhões
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, Brasil registrou mais 135.080 casos e 296 mortes por covid-19