Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

Rede TV! diz que lamenta ocorrido com Zina do Pânico na TV

28 Out 2009 - 14h43Por Folha Online

A RedeTV! divulgou na tarde desta quarta-feira uma nota na qual diz que "lamenta o ocorrido" com Zina, integrante do programa "Pânico na TV", detido pela manhã, após ser flagrado com droga.

Zina foi detido por policiais militares com um pino de cocaína (cápsula que contém cerca de um grama da droga) no Parque Panamericano, na zona norte de São Paulo.

Segundo a PM (Polícia Militar), uma denúncia anônima informava homens armados na rua Capela da Lagoa. Quando chegaram ao local, os policiais encontraram a droga no bolso de Zina. A PM afirma que ele resistiu à abordagem.

O integrante do programa humorístico foi encaminhado ao 74º DP (Parada de Taipas) para a elaboração de um Termo Circunstanciado --espécie de boletim de ocorrência--, já que a quantidade apreendida o classifica como usuário. Ele foi liberado em seguida.

A Rede TV! não se pronunciou sobre a permanência de Zina no programa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado