Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 18 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Reconstrução da Escola Presidente Vargas deverá custar R$ 4,2 milhões

24 Nov 2009 - 17h49Por Fátima News, com Assessoria

Deputados GeraldoResende e Moka deverão apresentar emendade R$ 1,250 milhão; União poderáinvestir R$ 1,7 milhão; e Estado, mais R$ 1,250 milhão

 

 

 

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB) está trabalhando pela viabilização de recursos da ordem de R$ 4,2 milhões para a completa reconstrução da Escola Estadual Presidente Vargas. Deste total, R$ 1,7 milhão deve ser viabilizado pelo Fundo Nacional da Educação (FNDE), do Ministério da Educação, havendo a possibilidade também do governo do Estado investir R$ 500 mil. O restante, ou seja, R$ 2 milhões,deverão ser alocados por meio de emenda conjunta de Geraldo Resende e do deputado Waldemir Moka (PMDB).

 

 

Projeto solicitando os recursos já foi encaminhado pelo governo do Estado ao Ministério da Educação, num trabalho em parceria com o deputado Geraldo Resende, que sensibilizou o governador André Puccinelli e a secretária Nilene Badeca sobre a necessidade urgente da reforma total do Colégio Presidente Vargas. “Essa escola será praticamente reconstruída,sendo mantidas, porém, suas características históricas”, explica Geraldo.

 

 

Em pronunciamento feito semana passada em Brasília, Geraldo Resende falou da luta que vem desenvolvendo desde 2007 pela reconstrução do Presidente Vargas. “Fui um dos garotos que passou pelos bancos escolares dessa escola e foi pelos ensinamentos que ali adquiri que pude cursar uma Universidade Pública, me formar médico e, a partir daí, seguir na vida pública e chegar aonde cheguei. Daí o carinho que nutro por esse estabelecimento de ensino”.

 

 

Segundo o deputado, em razão dos longosanos sem qualquer reforma ou manutenção de sua estrutura física, a EscolaPresidente Vargas tornou-se um verdadeiro escombro, apresentando rachaduras nas paredes, infiltrações, telhas quebradas, banheiros em péssimas condições de funcionamento, bebedouros enferrujados, entre outros problemas, chegando ao ponto de, nas últimas chuvas, algumas salas ficarem alagadas, fato que levou a secretária Nilene Badeca a decidir pela transferência dos alunos para outroprédio a partir do ano letivo de 2010, até que a reconstrução fique pronta.

 

“Desta forma,cumprimos nosso papel de lutar pela melhoria das condições de vida da população,pelo acesso à educação publica gratuita e de qualidade”, afirmou Geraldo,lembrando ser fruto do esforço do mandato em Brasília, também, a obtenção de recursos no valor de R$ 6 milhões para a construção de duas escolas de ensino médio em Dourados: uma no Jockey Clube e outra no Jardim Guaicurus, que terá também ensino profissionalizante, cujas áreas estão sendo doadas pela Prefeitura de Dourados.

 

No pronunciamento,Geraldo também lembrou a construção de um novo prédio para a escola Guateka, na Reserva Indígena, e a reforma de outras sete escolas estaduais em Dourados,fruto de trabalho que ele fez com a secretária Nilene Badeca e o governador André Puccinelli junto ao Ministério da Educação: Menodora Fialho de Figueiredo,Reis Veloso, Vilmar Vieira Matos, Antonio Vicente Azambuja, Daniel Berg,Presidente Getúlio Vargas, em Vila Vargas , das quais já foi inaugurada a Escola Tancredo Neves.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas