Menu
SADER_FULL
terça, 11 de maio de 2021
Busca
Brasil

Reajuste de telefone não atingirá 8,7%, diz a Anatel

19 Jul 2004 - 10h56
As companhias de telefonia fixa teriam aceitado em reunião na semana passada a não aplicar reajustes até o teto acordado de 8,7%, como forma de repassar a diferença de índice usado como base para reajuste no ano passado. A informação está no site da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O aumento ficará abaixo do teto acordado para os itens de assinatura residencial, pulso e crédito para uso em telefone público. O aumento será feito em duas parcelas, para vigorarem em setembro e em novembro.
No dia 1º de julho o Superior Tribunal de Justiça definiu a utilização do IGP-DI na recomposição tarifária ao invés do IPCA, o que resultou na diferença dos 8,7% a serem repassados. Este mês entrou em vigor o reajuste de 6,89%. O valor retroativo às cobranças do último ano, que tiveram o IPCA como base de aumento, não será cobrado.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias