Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 25 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Reabertura de 6 grandes frigoríficos de MS poderiam gerar 7 mil empregos

8 Fev 2011 - 13h11Por Fátima News

Seis grandes frigoríficos de Mato Grosso do Sul, que estão fechados há mais de ano por motivos variados, poderiam reabrir agora que a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) reconheceu a ZAV (Zona de Alta Vigilância) de Mato Grosso do Sul como livre de febre aftosa com vacinação, derrubando o bloqueio para venda de carne produzida nos 13 municípios que compõem a zona, onde o rebanho é de quase 1 milhão de cabeças.

“A abertura desses frigoríficos além de aquecer a economia do Estado com o mercado de exportação de carne, poderia gerar mais de 7 mil empregos em Mato Grosso do Sul”, afirma Rinaldo de Souza Salomão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação e Afins de Campo Grande e Região – Stiaac/CG, que pede o empenho do governo e da justiça para que essas indústrias sejam reabertas. “Temos recebido muita pressão de trabalhadores para brigar pela reabertura dessas indústrias”, explicou.

No caso do frigorífico Independência, fechado por problemas financeiros com fornecedores e pecuaristas do Estado, Rinaldo Salomão disse que a empresa poderia arrendar para outros grupos comercializarem a carne no Estado. “Esses equipamentos estão parados, enferrujando e poderiam estar em funcionamento gerando emprego e renda”, ressaltou o sindicalista.

Segundo ele, os seis grandes frigoríficos fechados estão localizados em Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Corumbá, Aquidauana, Nova Andradina e Itaporã. “O Governo do Estado poderia intervir para que essas indústrias voltassem a produzir, abastecendo o mercado internacional que está ávido por alimentos. Nós precisamos desses 7 mil novos empregos no mercado”, insiste o sindicalista.

Em 2001, Mato Grosso do Sul havia alcançado o status de livre de febre aftosa com vacinação pela OIE. Com o surgimento de um foco da doença, em 2005, o organismo internacional decidiu suspender esse reconhecimento. Em 2008, parte do Estado retornou à condição de área livre com vacinação, exceto a ZAV, implantada na época.

Após ações intensivas na região, em agosto de 2010, o Ministério da Agricultura encaminhou o pedido do restituição do status. A ZAV é composta por 13 municípios: Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Ladário, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porá, Porto Murtinho e Sete Quedas. Essas cidades fazem fronteira com o Paraguai e a Bolívia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro