Menu
SADER_FULL
segunda, 20 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Rapaz é assassinado a tiros na área central de Dourados

22 Mar 2010 - 05h20Por Dourados Informa

O crime aconteceu durante a madrugada de ontem, domingo (21), na área central de Dourados.

Anderson José dos Santos, 19, morador na Rua das Mangueiras no Jardim Colibri, periferia de Dourados, foi assassinado com dois tiros a queima roupa.

Ele estava com amigos no Posto Figueira, localizado no cruzamento da Avenida Marcelino Pires com a Rua Toshinobu Katayama, centro da cidade, quando três rapazes chegaram em um veículo VW/Fusca de cor branca.

Todos desceram do carro e foram em direção a Anderson conversar com ele. Uma testemunha escutou: "Não fui eu, não fui eu." Logo em seguida dois disparos foram efetuados, atingindo a mão e o peito da vítima.

A vítima ferida deixou o local correndo e chegou até a Rua Joaquim Teixeira Alves e caiu em frente ao supermercado Big Bom.

Os colegas que estavam com Anderson na conveniência do posto, acionaram o SAMU que ao chegar no local encontrou a vítima sem vida.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área até a chegada do perito André Kioshi. As causas do crime e autoria ainda são desconhecidas. A polícia está investigando o caso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões