Menu
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
terça, 13 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Ramez vai presidir a "sabatina" ao novo diretor do BC

29 Jul 2004 - 17h51
O senador ramez Tebet já está se preparando para presidir a reunião da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado que irá sabatinar Rodrigo Telles de Rocha Azevedo, indicado para substituir Luiz Augusto Candiota na diretoria do Banco Central. Candiota pediu demissão ontem, depois de ser acusado, em matéria publicada na revista “Istoé”, de sonegação fiscal, evasão de divisas e omissão fiscal.

Gaúcho, Rocha Azevedo é bacharel em economia pela Universidade de São Paulo e doutor em economia pela universidade Illinois (EUA). Foi analista da Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo e atualmente ocupava o cargo de diretor-executivo do Banco de Investimentos Credit Suisse First Boston. Como a indicação de Rocha Azevedo ainda deve ser aprovada pelo Senado e como a exoneração de Candiota é imediata, sua função será acumulada por outro diretor do BC interinamente.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo