Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 21 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Rainha esperado em festa dos 20 anos do MST em Itaquiraí

25 Ago 2004 - 17h43

Keila Costa está fora da final do salto em distância dos Jogos Olímpicos de Atenas. Nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico, a brasileira conseguiu como melhor marca 6m33, estabelecida na segunda tentativa. Com o resultado, ela terminou na 31o colocação geral. Passavam à fase decisiva as competidoras que saltassem pelo menos 6m65 ou terminasse entre os 12 melhores no geral.

Aos 21 anos e em sua primeira edição de Jogos Olímpicos, Keila ficou triste com o resultado, mas achou proveitosa sua participação. "Serviu como experiência. Deu para ver que não tem nenhum bicho aqui", comentou, admitindo que a ansiedade de competir com adversárias que só via pela tevê atrapalhou sua concentração.

O melhor resutado de Keila em sua carreira é 6m61. Em Atenas, ela queimou a primeira tentativa, fez 6m33 na segunda e 6m26 na terceira. Passada sua primeira experiência olímpica, a brasileira já faz planos para o futuro. Seu principal objetivo no ano que vem é garantir melhor resultado no Campeonato Mundial de Helsinque, na Finlândia. Para isso, quer fazer uma preparação forte.

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões