Menu
SADER_FULL
terça, 30 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Queimadas podem estar causando graves problemas respiratórios

26 Fev 2010 - 11h06Por Agência Fiocruz de Notícias

As queimadas na Amazônia podem estar prejudicando seriamente a saúde respiratória das populações a elas expostas: é o que um estudo realizado por pesquisadores do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, unidade da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz).

A pesquisa, publicada na revista Ciência & Saúde Coletiva da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco), apontou uma associação positiva entre focos de queimadas, em Rondônia, e as taxas de mortalidade por doenças do aparelho respiratório – inclusive a doença pulmonar obstrutiva crônica – na localidade, o que explicaria entre 50 a 80% da mortalidade por essas enfermidades em idosos de mais de 65 anos na região

Os resultados demonstram a gravidade do problema das queimadas e o impacto sobre a saúde respiratória da população, principalmente sobre a mortalidade de idosos”, alertam os pesquisadores no artigo. “As informações sobre o perfil da mortalidade na região amazônica e sua relação com os problemas ambientais são escassas.

Os dados são precários ou ausentes em uma região geograficamente extensa, cuja população apresenta diversidade biológica e cultural importantes em razão da origem variada do fluxo migratório”.

Para o estudo, foram cruzados registros de óbitos do Sistema de Informações de Mortalidade do Sistema Único de Saúde (SUS) com registros de focos de calor/queimadas retirados do bando de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) entre 1998 e 2005. “

O comportamento dos coeficientes de mortalidade por doenças respiratórias, ajustadas no período, mostra tendência de incremento para população idosa nas duas faixas etárias estudadas”, afirmam os pesquisadores.

“O mesmo acontece com o aumento do número de focos, principalmente a partir de 2002, quando praticamente triplicou o número focos de calor na região”.

Segundo os estudiosos, a população da região norte do país, até a década de 1970, vinha apresentando padrões de evolução em sua mortalidade semelhantes à média do país.

Com a inauguração da Rodovia Transamazônica, naquela época, e os incentivos fiscais para a ocupação da área, principalmente com pecuária bovina, a intensidade e o uso indiscriminado das queimadas transformaram-se em um grave problema ambiental.

“A seleção de Rondônia para este estudo se deve a sua localização geográfica, situada no arco do desmatamento, principal trajeto de dispersão de poluentes da região norte”, comentam os pesquisadores.

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto