Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de janeiro de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Qualificação do trabalhador é fundamental para o crescimento do País

6 Nov 2009 - 05h33Por Agencia Brasil

A perspectiva de que a economia do país possa crescer a partir do próximo ano entre 5% e 6% vai agravar a carência de profissionalização no mercado de trabalho, segundo avaliação feita pelo professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Cláudio Salm.

Para ele, o processo de qualificação do trabalhador brasileiro será fundamental na terceira revolução industrial que está a caminho e deve passar pela melhoria do ensino fundamental. "A escola de ensino básico precisa promover a autoestima do estudante pobre, evitando o excesso de reprovação e a humilhação que ele sofre, pressionado também por defeitos do sistema educacional", disse Salm durante o seminário Tendências e Desafios da Formação de Trabalhadores Para o Desenvolvimento Brasileiro, realizado hoje (5) em Brasília, organizado pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Para o professor, os 25 anos de estagnação econômica que o país viveu trouxe "um marasmo que atrasou a produção, afetando a qualificação na base técnica". "Estamos caminhando para um mercado de massa em que a melhora das condições de vida da população abriu caminho para que ela entrasse no desenvolvimento. Por isso é preciso uma interação das empresas com o sistema de formação profissional, para atendimento a um número maior de consumidores."

Salm chama atenção, no entanto, para o cuidado na escolha dos cursos que prometem qualificação, como por exemplo, em informática e inglês, para que o estudante não se depare com "picaretagens". Ele sugere a criação de um programa de concessão de bolsas, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), para a educação profissionalizante. O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior e oferece isenção de alguns tributos às instituições de ensino que aderem ao programa.

O coordenador da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação (MEC), Aléssio Trindade afirmou que atualmente está sendo feito um trabalho de interação curricular entre o ensino tradicional e a formação profissionalizante, o que "era considerado de forma separada" nos governos anteriores. Também estão sendo desenvolvidos programas nas escolas em parceria com o Sistema S, que congrega a indústria e o comércio, para oferta de cursos técnicos gratuitos, direcionados à população de baixa renda.

Segundo Trindade, até o final de 2010 já estarão funcionando 354 escolas de ensino profissionalizante. Esses estabelecimentos serão localizados no interior e na periferia de grandes cidades com o intuito de, em cada local, ampliar vocação do desenvolvimento regional com integração das políticas públicas estaduais.

De acordo com dados apresentados pelo coordenador, dos 183 milhões de brasileiros 13% completaram o ensino médio. Desse total, 4% têm entre 15 anos ou mais de estudo. Da faixa etária de 15 a 17 anos, 17,5% da população está fora da escola. Dos 27 milhões de jovens entre 18 e 25 anos de idade, 30% têm menos de oito anos de escolaridade. Entre eles, 25% não frequentam escola.

Segundo Trindade, faltam professores especializados para a educação profissional e a maior carência está nas cidades de interior.

Ele aponta que 70% dos professores de ciência que atuam no ensino médio não têm formação específica. Isso também se aplica a 90% dos professores de física e a 80% dos docentes de química. Dos 125 milhões de brasileiros que têm idade para o trabalho, 10 milhões são analfabetos ou subescolarizados.

Os participantes do seminário Tendências e Desafios da Formação de Trabalhadores Para o Desenvolvimento Brasileiro vão elaborar um documento que irá listar as necessidades da educação profissionalizante no país e será enviado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia Também

OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9