Menu
SADER_FULL
quarta, 5 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Puccinelli continua citando Simone como candidata e ajuda a enfraquecer Nelsinho

14 Set 2013 - 10h13Por Mídia Max

O ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), continua encontrando dificuldade para emplacar a candidatura ao Governo do Estado. O nome dele já foi anunciado pelo partido como escolhido para suceder o governador André Puccinelli (PMDB). Porém, é difícil encontrar, até dentro do PMDB, quem acredite piamente que o ex-prefeito vai conseguir ver o nome nas urnas em 2014.

Nesta sexta-feira (13) o governador André Puccinelli ajudou a enfraquecer ainda mais a já desacreditada pré-candidatura do ex-prefeito. Ignorando o anúncio do partido, Puccinelli informou que entregará o Estado com uma queda de 29% na dívida para Simone Tebet (PMDB), primeira citada, Nelsinho Trad (PMDB), Reinaldo Azambuja (PSDB) ou Delcídio do Amaral.

A declaração deixa claro que Puccinelli ainda vai trabalhar para emplacar Simone como candidata. As desconfianças da insatisfação de Puccinelli com a candidatura de Nelsinho era grande e ficou ainda pior quando ele faltou a reunião que anunciaria o ex-prefeito como escolhido, deixando Simone em segundo plano. Coincidentemente, das principais lideranças, só não compareceu quem era a favor da candidatura da vice-governadora: presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos, e o vice-presidente do PMDB, Esacheu Nascimento.

Nelsinho tem em Puccinelli uma pedra muito maior no sapato do que a própria vice-governadora, que declara abertamente que prefere o Senado. Foi de Puccinelli o primeiro golpe dado na candidatura de Nelsinho, quando não titubeou a chantagem do ex-prefeito para ser o escolhido. “Porta aberta é serventia da casa”, disse Puccinelli, avisando Nelsinho que se quisesse pressionar, poderia deixar o partido.

Há quem aposte que o nome de Nelsinho será mantido até passar o dia 4 de outubro, quando encerra-se o prazo para quem pretende trocar de sigla. Embora cite Simone entre os cotados, Puccinelli usa a candidatura de Nelsinho como pretexto para não falar de política. “Ele não vai desistir”, disse recentemente, para não comentar a possibilidade de apoiar Azambuja ou Delcídio em 2014.

Se de um lado alguns ainda tentam segurar, por meio de declarações de uma e outra liderança é possível observar a fragilidade da candidatura de Nelsinho. A vice-governadora Simone Tebet declarou dias atrás que se Nelsinho desistir o partido pode apoiar Azambuja ou Delcídio em 2014. Todavia, para tristeza de Puccinelli, deixou claro que não pretende disputar o Governo do Estado.

Além de Simone, que mesmo contrariada ainda é citada como candidata, Nelsinho tem como concorrentes gente de fora do partido: Delcídio e Azambuja. Embora sejam considerados adversários atualmente, os dois são assediados por lideranças do PMDB para formar uma aliança, que complica a situação de Nelsinho nos dois casos. Delcídio tem interesse em ser governador. Assim, sobraria para o PMDB a vaga de senador. Nelsinho também não conseguiria fechar a conta em uma aliança com Azambuja, que pode até aceitar disputar o Senado. Nesta hipótese o ex-prefeito precisaria convencer Puccinelli e a própria Simone a desistirem da vaga no Senado.

Puccinelli assumiu o compromisso de apadrinhar Simone quando a convenceu, a contragosto, a renunciar a Prefeitura de Três Lagoas para ser vice-governadora dele. “Não abandonei e nunca vou abandonar”, declarou Puccinelli dias atrás, ao ser questionado se a candidatura de Nelsinho poderia deixar Simone sem vaga. “Ela vai ser candidata”, garantiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar
BOCA DA ONÇA É NO MS
Maior cachoeira do MS, Boca da Onça retorna com muitas novidades, confira
ACIDENTE TRÁGICO
Vitimas do acidente na BR 177 são identificadas: 3 são da mesma familia
CORRUPÇÃO NA SAUDE
MP aponta 'vergonhosa fraude' e aciona prefeito a devolver R$ 4,136 milhões
BORA PRA BONITO - MS
O que é ecoturismo e porque Bonito, MS?
TRAGEDIA NA RODOVIA
Acidente com 22 veículos deixa 8 mortos e 20 feridos
PERDAS NA PANDEMIA
Morre 5º pastor da Assembleia de Deus vítima da covid-19
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS
Motorista bêbado atinge carro e mata 4 adultos e uma criança
LIMPA NOME
Serasa lança nova campanha para limpar nome por apenas R$ 100