Menu
SADER_FULL
domingo, 26 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Publicidade online deve subir 24% e bater recorde em 2009

8 Fev 2010 - 07h10Por Uol

Apesar da crise financeira mundial, a internet brasileira deve fechar 2009 com o maior volume de investimento publicitário de sua história. A expectativa é de que o aumento seja de 24% em relação a 2008, e alcance R$ 940 milhões (veja gráfico mais abaixo). Os dados são do IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), instituto que trabalha para a difusão dos meios interativos.

Com isso, o segmento online deve abocanhar 4,2% do total que foi investido pelo mercado publicitário no país em 2009 (confira quadro no fim deste texto). Há três anos, essa fatia era de 1,78%. Para Pedro Cabral, presidente no Brasil do IAB, essa parcela deve aumentar ainda mais. “Em quatro anos, a internet deve assumir o segundo posto no ranking de investimentos publicitários no país, hoje ocupado pelos jornais”, afirma.


De acordo com a entidade, parte do crescimento verificado em 2009 se deve à forte expansão do setor, que não sentiu tão fortemente o impacto das restrições orçamentárias provocadas pela crise mundial como outros veículos. “A internet foi, de longe, a que mais cresceu”, afirma. Se comparados os faturamentos dos meios de comunicação entre novembro de 2008, no auge da crise mundial, e novembro de 2009, os dados indicam que o maior salto foi dado pela internet, que cresceu 37,19%. Os jornais expandiram em 1,8% seu faturamento, e as revistas, em 4,99%.

No acumulado de janeiro a novembro de 2009, o cenário foi semelhante. As empresas de internet cresceram 23,27% em relação ao mesmo período do ano anterior. A média de crescimento dos meios de comunicação em geral, que incluem, entre outros, revistas, jornais e emissoras de televisão, foi de 2,11%. Os dados de dezembro e o acumulado do ano devem ser divulgados em março.

Internautas

A democratização no acesso à internet no país deve impulsionar ainda mais o fluxo de investimentos vindos da publicidade. Já são 68,5 milhões brasileiros conectados, e classe C é a que mais cresce em participação. “A internet se popularizou muito nos útlimos dois anos”, afirma Cabral.

Além disso, o Brasil continua sendo o país que por mais tempo acessa a internet no mundo, com 24 horas e 48 minutos por mês, e a adoção da banda larga representava 83% das conexões em 2008. A chegada da internet aos telefones celulares no Brasil promete ampliar esses valores. O resultado disso é uma mudança no mercado publicitário que, diante da expansão no número de internautas no país, precisa se adequar ao novo público e dar mais atenção a esse meio.

“A mídia digital ainda é utilizada de forma tímida pela publicidade”, diz Cabral. Ele cita o caso da Inglaterra, onde a internet, pela primeira vez, recebeu em 2009 mais investimentos de publicidade do que outros meios de comunicação. Nos Estados Unidos, a perspectiva também é otimista: em três anos, a internet deve ficar com um terço do fluxo desses investimentos, junto com a TV a cabo e a aberta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"