Menu
SADER_FULL
sábado, 13 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Publicação traça perfil atual e futuro da juventude brasileira

25 Jan 2010 - 17h30Por www.unfpa.org.br

 
Menor participação relativa no mercado de trabalho, maior escolaridade, pouco avanço na redução da mortalidade causada por fatores externos, como violência e acidentes.

Este é o cenário para a juventude brasileira dos próximos 20 anos, apontado pelo livro

“A juventude brasileira no contexto atual e em cenário futuro”, lançado na última sexta-feira (22) em Brasília.

A publicação,  apoiada pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a Caixa Seguros, a Secretaria Nacional de Juventude e a Universidade de Brasília, traz uma coletânea de cinco textos  que traçam um panorama geral da juventude no Brasil hoje e em cenário prospectivo que cobre o período 2006-2030.

A publicação traz duas grandes contribuições, entre outras:  a apresentação de cenários futuros e a análise feita em nível de Região Metropolitana, com dados das nove maiores Regiões Metropolitanas e quatro municípios de capitais – Brasília, Goiânia, Manaus e Teresina.

Segundo a publicação, a População em Idade Ativa (PIA, definida pelo IBGE como a população com idade acima de 10 anos) continuará crescendo nas próximas décadas, passando de 53 milhões de pessoas em 2006 para 56,6 milhões em 2030.

Por outro lado, a participação de jovens de 15 a 24 anos nesse universo cairá de 21,5% para 14,3% no mesmo período,

Hoje são necessários 1 milhão e 500 mil novos postos de trabalho todos os anos para absorver as pessoas que buscam o primeiro emprego.

A redução da proporção de jovens na população ativa resulta, entre outros fatores,  da redução projetada de 18,3% no total de jovens na população brasileira até 2030.

Essa queda deverá ser mais expressiva nas Regiões Metropolitanas de Brasília e Goiânia: a expectativa é que a redução percentual de jovens entre 2006 e 2020 na capital do país seja de 30%, enquanto em Goiânia esse número chegará a 31,2%.

O cenário mais otimista para a educação sugere que o número de jovens analfabetos  entre 15 e 24 anos em Regiões Metropolitanas (aproximadamente 133 mil em 2006) poderá cair entre 28% e 83,5% até 2030,  resultando em uma taxa de analfabetismo praticamente nula; outros indicadores educacionais também sugerem resultados positivos.

Há expectativa de maior igualdade de gêneros no mercado de trabalho, resultado da maior escolarização das mulheres que já ocorre atualmente.

A análise do contexto atual indica que os jovens, parcela da população brasileira formada por 34,7 milhões de pessoas (IBGE, 2006), necessitam de políticas públicas específicas e contínuas: se, por um lado, estão mais providos de meios de acesso ao sistema de saúde, por outro encontram-se mais vulneráveis e expostos à gravidez precoce e à infecção pelo HIV/AIDS.

O mesmo ocorre na educação, onde o acesso à universidade aumentou, mas em nível ainda insuficiente, beneficiando menos da metade da população jovem potencial.

Apesar do envelhecimento da população, tendência mundialmente observada, o mundo ainda conta com um enorme potencial de jovens: aproximadamente mais de um bilhão de pessoas entre 15 e 24 anos, a maior geração jovem da história da humanidade.

A publicação aponta essa “oportunidade de mudança” e defende ações voltadas para os jovens para que as expectativas pessoais e sociais dessa parcela da população sejam concretizadas.

De acordo com A Representante Auxiliar do UNFPA, Taís de Freitas Santos, “o livro tem como objetivo principal subsidiar a formulação de políticas e ações voltadas para a juventude”.

Segundo o Secretário Nacional de Juventude, Beto Cury, um dos maiores desafios é mostrar que a juventude é um segmento social e que os jovens não são apenas sujeitos de direitos, mas agentes do projeto de desenvolvimento do país. E, por isso, a importância de uma política permanente para essas pessoas.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas