Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 3 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

PT reúne 1,8 mil militantes e pontapé é dado a campanha de Zeca

7 Jun 2010 - 07h27Por Midia Max News

O ex-governador Zeca do PT, pré-candidato ao Governo, deu o pontapé a sua candidatura neste domingo em evento que reuniu 1,8 mil militantes no 18º Encontro Estadual do PT, em Campo Grande, no GrandMére Buffet. Em clima de militância e engajamento, o ex-governador se emocionou e fez os presentes cantarem junto com ele as músicas que marcaram suas campanhas anteriores. Também estavam no evento representantes de partidos aliados como PDT, PCdoB, PSL, PV e PP.

Já a presença do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra fortaleceu o petista. Durante entrevista, Dutra afirmou que Orcírio é o candidato do presidente Lula em MS. “Não vi nenhuma manifestação de apoio do governador Puccinelli a campanha de Dilma e devemos caminhar junto com Zeca. O palanque dele é da Dilma e do Lula”, declarou.

“O voto tem que ser casado: Zeca, Delcídio e Dagoberto”, recomendou Dutra. Ele disse acreditar que o PT voltará a governar Mato Grosso do Sul. “Vamos eleger o governador para fazer parceria com a presidenta Dilma, para crescer o Brasil e crescer Mato Grosso do Sul”, exaltou.

Os participantes também aclamaram o nome de dona Gilda dos Santos e com palavras de ordem mostraram que o pré-candidato ao senado Dagoberto Nogueira, soube como conquistar a militância petista.

Ao som de uma mini-bateria da juventude do partido, que prestigiou em peso o evento, quando Zeca começou a discursar, os ‘gritos de guerra’ e de apoio ao pré-candidato fizeram ele se emocionar, e a surpresa ficou por conta das estrelas que adornavam o céu do salão onde foi o encontro de também pela ‘chuva de estrelas’ prateadas que cobriram os presentes quando Zeca foi aclamado por unanimidade como o candidato do Partido dos Trabalhadores ao governo do Estado.

Inovação

As redes sociais não ficaram de fora da campanha, e apesar de ser um instrumento ainda novo para o campo político brasileiro, o evento foi transmitido em tempo real pelo Twitter e com uma câmera comum via blog da militância.

Quem acompanhava o perfil @ZecaGovernador pode ler alguns destaques dos discursos dos pré-candidatos presentes e também assistir imagens ao vivo direto do encontro.

Encontro

O encontro estadual do PT reuniu, segundo seus organizadores, ao menos 1.800 filiados no GrandMère Buffet. Por lá apareceram, além dos petistas, representantes dos partidos que devem compor alianças com o PT, como o PDT, PSL, PP, PC do B e PV.

O discurso de Zeca foi o que mais agitou os petistas. Ele comentou a trajetória do partido e dos oito anos que governou o Estado, admitiu falhas e prometeu um retorno “experiente”.

Chorou ao recordar de nomes como o de Jurandir, petista histórico, morto recentemente em Campo Grande; Geraldo Garcia, ligado ao MST, morto num acidente na década de 90; Ricardo Brandão, advogado militante em entidades de defesa dos direitos humanos, Dorcelina Folador, ex-prefeita de Mundo Novo, assassinada na década de 90 e a professora Acácia Milhomem, professora, petista, que morreu este ano.

Num discurso efusivo, Zeca disse que essa será sua 11ª campanha eleitoral e a que mais “empenho” deve impor. “Ganhar ou perder é da disputa, mas essa será a campanha do restabelecimento do respeito”, disse ele.

Na sequência, o petista atacou Puccinelli, a quem chamou de “governador de fachada e autoritário”.

“No início quase ninguém acreditou em minha candidatura, iniciada lá atrás, no fim de 2007. Um ano se foi e estou aqui, candidato. Não me curvei, não me rendi, não me vendi”, disse o petista, aplaudido depois à exaustão.

Desafios

No final do discurso, ele disse à imprensa que não teme a falta de recursos para bancar sua campanha. “Na primeira que conquistei o governo a prefeitura do Estado era do PMDB e o governo, também. “Naquela época descarregaram dinheiro da máquina e eu venci assim mesmo”, afirmou.

Pelo combinado no encontro, o PT acertou a candidatura de Zeca do PT, de Delcídio do Amaral (senador petista) e Dagoberto Nogueira (deputado federal pelo PDT), ao Senado. O vice de Zeca não foi definido ainda. A escolha deve ser anunciada até o dia 30 deste mês. Despontam como favoráveis mebros do PV, PSB do B ou PP, aliados dos petistas.

O candidato petista disse que se eleito for, já no primeiro dia de mandato, vai desfazer os “erros” supostamente praticados por seu adversário, o governador André Puccinelli, pré-candidato à reeleição pelo PMDB.

Zeca do PT disse ainda em discurso que desafia o peemedebista a fazer comparações com seu governo. “Desafio ele em qualquer setor, qualquer: saúde, educação, segurança. Vamos debater isso em qualquer lugar”.

Uma das falhas apontada pelo petista diz que Puccinelli teria “doado” grande parte dos maquinários da Agesul (Agência Estadual de Gestão e Empreendimento de Mato Grosso do Sul) a empreiteiras que atuam aqui no Estado.

Contudo, o pré-candidato não detalhou que máquinas seriam essas e os nomes das empresas que teriam sido favorecidas com as “doações”. Esse seria o primeiro ato de Zeca, se eleito.

A segunda ação do petista, segundo ele, seria o retorno da Bolsa Família, programa assistencial, suspenso por Puccinelli por dois anos, reativado no fim do ano passado, já com outro nome e fórmula. Hoje o projeto se chama Vale Renda e, ao invés da distribuição de alimentos, o governo doa dinheiro.

Já a terceira atitude de Zeca tem a ver com as finanças. Ele disse que vai pedir de imediato um levantamento apurado dos recursos captados e gastos pelo Estado.

Folga

O governador Puccinelli não foi localizado na tarde deste domingo para comentar os ataques do petista. Ele não participou de evento público e avisou que iria fica em casa, com a família.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus
COISA MEDONHA
Homem quebra túmulo e é visto dançando com o corpo da avó
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Exército abre seleção com vagas temporárias para MS e salários de até R$ 7,5 mil
FÁTIMA DO SUL - NOSSOS ANJOS DA GUARDA
Guerreiros de Fátima do Sul fazem semana de prevenção contra incêndio, hoje é dia do BOMBEIRO
BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
FURIA DA NATUREZA
Ao menos nove pessoas morreram devido a ciclone que atingiu Região Sul
NOTÍCIA BOA - BORA COMPARTILHAR
Teste de vacina de COVID-19 funciona e Pfizer pode produzir 1 bi de doses