Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

PT definirá vice de Zeca após encontro regional dia 6 em Campo Grande

29 Mai 2010 - 08h47Por Conjuntura Online

O ex-governador Zeca do PT garantiu nesta sexta-feira anunciar o vice em sua chapa após o encontro regional do partido previsto para o dia 6 de junho em Campo Grande.

Embora sem citar nomes, o ex-governador confirmou que seu companheiro de palanque sairá de um partido de Dourados, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul.

O nome do vice da chapa petista sairá do PP, PSB ou PV, conforme assegurou Zeca, ao participar pela manhã da abertura do Congresso Estadual de Direito Notorial e de Registro, na Capital.

A estratégia do ex-governador de escolher um douradense para compor sua chapa é tentar reverter o quadro eleitoral desfavorável, se fortalecendo no maior colégio eleitoral do interior do Estado, já que o governador André Puccinelli indicou como vice a ex-prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB).

Principal adversário do governador na corrida rumo ao Parque dos Poderes, Zeca terá ainda como companheiros de chapa disputando o Senado, o senador Delcídio do Amaral (PT) e o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).

Além do PDT, o líder petista trabalha forte visando atrair para o seu leque de aliança outras legendas, como o PSB, que ainda está indefinido quanto ao candidato ao governo estadual, e o PCdoB.

Em entrevista à imprensa, o ex-governador comentou que não há pressa de sua parte em torno da indicação do vice, lembrando que até mesmo o tucano José Serra (PSDB-SP), pré-candidato à Presidência da República, ainda não escolheu seu companheiro de palanque.

A cúpula regional do PT deverá usar como principal esquema de campanha visando empolgar a militância e, com isso, sacudir a candidatura de Zeca, a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o crescimento de sua candidata ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, nas pesquisas de intenções de voto.

Outra estratégia dos líderes petistas durante a campanha eleitoral é “centrar fogo” no palanque do rival, tentando passar para o eleitor que André Puccinelli investiu no Estado menos que Zeca ao longo de seu mandato. 

Eles creditam o volume de obras executadas no Estado ao governo do presidente Lula com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).  No entanto,  André Puccinelli desafia o adversário mostrando os valores aplicados pelo Tesouro Estadual e pela União, tanto na Capital quanto no interior.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TENTATIVA DE ESTUPRO
Vídeo mostra empresário assediando jovem na entrevista de emprego
PANE EM AVIÃO
'Sobrevivemos só com a água chuva', diz cantor de MT que ficou 24 dias na mata
PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU
Pandemia avança e MS registra 555 novos casos de Coronavírus em apenas 24h
INCÓGNITA
Governo ainda não definiu como será o 13º de quem teve corte salarial
ANTICORPOS
Bebê nasce com anticorpos contra covid-19
Vítima contou violência sexual para a tia ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso é denunciado por estuprar filha de amigos e a enteada
FENÔMENO DA NATUREZA
Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia