Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
Busca
Brasil

PSDB tenta novo depoimento de Lina no Senado

19 Out 2009 - 17h34Por G1

O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), vai apresentar nesta semana um requerimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para que a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira preste depoimento sobre um encontro que afirma ter tido com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). A volta de Lina se justificaria porque a ex-secretária teria encontrado uma agenda que confirmaria a reunião. A data do encontro com Dilma seria 9 de outubro de 2008.


Virgílio pretende protocolar o requerimento ainda nesta segunda-feira (19), mas como não está em Brasília o ato só acontecerá se for possível realizar a assinatura eletrônica. Por isso, existe a possibilidade de o protocolo ficar para terça-feira (20). A intenção do tucano é que o requerimento seja votado já na quarta-feira (21).

“É um fato. Ela disse que achou a agenda que não estava localizando. Não vejo nada de mais em princípio entre uma pessoa que coordena o governo e uma das principais pessoas, que era a secretária da Receita, se encontrarem. Mas como a ministra diz que não houve o encontro, é necessário investigar se houve a pressão política”, disse Virgílio ao G1.

A pressão a que se refere o tucano diz respeito a uma afirmação de Lina. A ex-secretária da Receita diz ter ouvido da ministra um pedido para “agilizar” as investigações contra Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Dilma nega o encontro e o pedido. No depoimento anterior na comissão, Lina negou que tivesse se sentido pressionada pela ministra, mas reiterou que o pedido aconteceu.

O vice-líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), diz acreditar na versão da ex-secretária. “Está ficando com a marca registrada do governo a mentira como arma para blindagem das suas irregularidades. Não é a primeira vez que acontece com a ministra Dilma”.

Para Dias, com a agenda confirmando a existência do encontro, a oposição deve se focar no objetivo do pedido que teria sido feito pela ministra. “O que ficou em segundo plano foi objetivo da ministra. Nós nos concentramos na mentira e esquecemos o objetivo, se era para agilizar para punir ou para livrar, essa resposta não foi dada”.

O requerimento de convite a Lina precisa ser aprovado pela CCJ. Mesmo após a aprovação, a presença não é garantida porque a ex-secretária poderá decidir não comparecer.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada