Menu
SADER_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
Busca
Brasil

PSDB diz que vai à Justiça contestar participação de Lula

20 Set 2004 - 13h43
O deputado federal Walter Feldman (SP), um dos coordenadores da campanha de José Serra (PSDB), afirmou hoje que o PSDB apresentará ação à Justiça Eleitoral pedindo cassação do registro de candidata de Marta Suplicy (PT) e imposição de multa ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter participado de inauguração de obra na cidade neste sábado.

Neste sábado, Lula participou da inauguração do novo trecho da avenida Radial Leste, em São Paulo, e pediu votos para Marta, que tenta a reeleição.

Hoje, José Serra criticou a visita do presidente, a qual disse lhe parecer "imprópria" e ter violado a legislação. "O presidente da República pode apoiar quem ele quiser, mas isso não se faz normalmente, do ponto de vista da lei, durante inauguração. Ninguém faz isso. Nesse sentido foi uma surpresa. Não que ele apóie, o que é normal, a questão é o local, que é algo que me parece impróprio. Não se costuma fazer isso no Brasil."

Walter Feldman afirmou que "a obra, em grande parte, era do governo do Estado", que, segundo ele, doou a área, no passado utilizada para ferrovias. "[A área] Foi desativada com a extensão leste do metrô para Guaianazes e ficou uma área vazia. Portanto é uma obra do Estado e da prefeitura, mas quando a obra começa a ser concluída a campanha da Marta espalha que era dela."

"Aí a inauguração é realizada com o Lula, que sai do papel institucional de presidente e vira um cabo eleitoral da Marta [...] O Lula pode andar com a Marta na rua, jamais nós vamos questionar isso, mas ele não pode ir ao palanque de inauguração de obra, em ação administrativa da prefeitura pedir votos para a Marta", disse o deputado.

Enchente

O prolongamento da avenida ficou alagado depois da forte chuva que caiu na capital, no sábado. Trechos ficaram bloqueados devido à queda de terra e pedras das obras, que não foram concluídas no entorno da pista. Casas ficaram inundadas.

Hoje, Serra disse que a enchente "é resultado das obras de última hora, sem planejamento, no açodamento da campanha eleitoral". "Vão inaugurando de forma atropelada e acaba prejudicando a vida de tanta gente. Se trabalhasse de forma planejada e não puramente eleitoral não teria acontecido, foi fruto de improvisação, eu diria até de irresponsabilidade."

A secretaria municipal de Serviços e Infra-Estrutura Urbana informou que devem ser realizadas vistorias técnicas para diagnosticar se os alagamentos estão relacionados com as obras.
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV