Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 30 de julho de 2021
Busca
Brasil

PSDB deve enfrentar o PMDB em Campo Grande nas eleições de 2012

9 Nov 2010 - 05h14Por Conjuntura Online

O PSDB deve enfrentar o PMDB, tradicional aliado, pela primeira vez na disputa pela prefeitura de Campo Grande em 2012.

 

 

O rompimento iminente foi anunciado nesta segunda-feira pelo presidente regional do partido, deputado estadual Reinaldo Azambuja, que nutre esperança em contar com os peemedebistas como coadjuvantes durante à sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) daqui a dois anos.

 

 

Deputado federal eleito em 3 de outubro, o próprio Azambuja revelou à imprensa o desejo de postular o cargo hoje ocupado hegemonicamente pelo PMDB.

 

 

O dirigente tucano disse estar na iminência de transferir seu título de eleitor de Maracaju, onde já foi prefeito por dois mandatos sucessivos, para a Capital.

 

 

“Ainda não transferi, mas vou transferir, isso já é um consenso no partido, posso ser uma opção para 2012”, comentou, durante a abertura da Expoinel (Exposição Internacional do Nelore) 2010, pela manhã na Capital.

 

 

Reinaldo ponderou que os tucanos podem ter outros nomes para a disputa, mas deixou claro que deve ser a primeira opção da legenda. Outro nome em discussão é o da senadora Marisa Serrano, vice-presidente nacional do PSDB.

 

 

Os tucanos devem ir para a disputa orientados pela cúpula nacional do PSDB, que determinou candidatura própria nos grandes centros brasileiros, inclusive nas capitais.

 

 

O partido também deve ampliar o número de candidatos às prefeituras sul-mato-grossenses.

 

 

“Nas eleições passadas, lançamos 29 candidatos no Estado e devemos aumentar isso em 2012. Quanto mais disputamos, mas temos chance de ganhar, e essas candidaturas também ajudam a ampliar o número de vereadores”, analisou.

 

 

CONFRONTO

 

 

Pelo lado do PMDB há o interesse de alguns nomes em suceder o prefeito Nelsinho Trad. Um dos que mais se movimentam em torno das eleições de 2012 é o presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Siufi.

 

 

Apesar de não pertencer aos quadros peemedebistas, o ex-secretário estadual de Obras Públicas e deputado federal eleito Edson Giroto (PR) é lembrado como possível nome do grupo liderado pelo governador André Puccinelli (PMDB) para concorrer ao cargo.

 

Giroto, inclusive, pode retornar ao partido visando o próximo pleito. O médico e deputado federal eleito Luiz Henrique Mandetta (DEM), da mesma forma, é outra opção. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÃOPAINHA
Cachorro toca campainha após ficar trancado fora de casa
SONHO INTERROMPIDO
Ultimo ensaio fotográfico minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento
OLIMPÍADA
Rebeca é prata e faz história na ginástica olímpica em Tóquio
FENÔMENO DA NATUREZA
Chuva de meteoros será visível na madrugada de quinta para sexta em todo Brasil
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
CRISE HÍDRICA
Novas fontes preparam MS para a crise hídrica, ressalta governador
ABAIXO DE ZERO
Com -8,6°C, SC registra a menor temperatura do Brasil em 2021, diz Inmet
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos