Menu
SADER_FULL
terça, 11 de maio de 2021
Busca
Brasil

Propaganda eleitoral será feita até aos domingos

30 Jul 2004 - 14h55
O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) definiu hoje a propaganda eleitoral gratuita que será transmitida por rádio e TV como inserções, nos horários comerciais das emissoras. Serão 30 minutos diários, inclusive aos domingos, obedecendo à mesma proporção de tempo destinado a cada candidato. As inserções serão feitas apenas para os candidatos à eleição majoritária.

A propaganda será dividida em blocos de audiência. A resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) define os seguintes horários de blocos: 8h e 12h; 12h e 18h; 18h e 21h; 21h e 24h. Esses horários, segundo o juiz Luiz Gonzaga Mendes Marques, da 8ª Zona Eleitoral, são referentes ao horário de Brasília, e poderão ser adaptados ao horário local.

A grade de mídia, definição dos blocos e horários de cada inserção, será definida pela própria Justiça Eleitoral. A definição, segundo o juiz, será feita em ordem inversa da veiculação, isto é, a veiculação será definida do último dia para o primeiro. “Isso evitará que os partidos com menor tempo de inserção fiquem prejudicados”, afirmou o juiz.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto