Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 16 de junho de 2021
Busca
Brasil

Projeto Adotar e CPA mostram o que é a adoção em MS

14 Out 2009 - 08h37Por MS Notícias

Em agosto de 2009, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instituiu a Comissão Permanente de Acesso à Justiça e Cidadania, cujo objetivo é colaborar para a realização, durante a Semana da Criança, de ações que objetivam a sensibilização da sociedade e a instituição de programas concretos direcionados à proteção da infância e juventude.

Assim, durante esta semana, no portal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul serão apresentados projetos desenvolvidos em prol da criança e do adolescente na justiça sul-mato-grossense e uma destas ações é o Projeto Adotar.

Lançado na Comarca de Campo Grande no mês de agosto de 2002, desde março de 2009, o projeto Adotar passou a ser denominado Curso de Preparação à Adoção (CPA), com encontros mensais, sempre na última sexta-feira de cada mês, das 8 às11 horas, no prédio do Fórum da Capital. Importante ressaltar que o CPA se tornou pré-requisito para o processo de habilitação, na Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Campo Grande.

No curso, um psicólogo, um assistente social e um voluntário da área do Direito expõem à sociedade, de maneira clara, simples e objetiva, o que é o instituto da adoção, sob todos os enfoques. A cada encontro, um casal que já adotou dá um depoimento aos participantes do CPA que, em média, somam 50 pessoas por encontro.

O psicólogo e coordenador do CPA, José Luiz Augusto Pereira, conta que os participantes geralmente têm entre 30 e 40 anos, um casamento maduro, já têm filhos ou estão tentando ter há algum tempo.

“O perfil dos frequentadores do CPA não é estático, contudo, o mais importante é que o CPA não é destinado apenas aos que desejam se habilitar à adoção. É aberto aos familiares dos pretendentes, aos simpatizantes da adoção, enfim, aberto a toda a sociedade - a todos os que queiram tirar dúvidas ou se informarem quanto à adoção e seus mais variados tipos”, explicou ele.

Comarcas – Em Dourados, o Projeto Adotar foi implantado em setembro de 2005 e os profissionais que atuam no projeto reúnem-se com os interessados em adotar a cada dois meses, sempre antes do ajuizamento do processo de habilitação. A média de participantes a cada encontro é de 15 pessoas.

Em Fátima do Sul, o Projeto Adotar foi implantado em maio deste ano e, por ser uma comarca de interior, os encontros são realizados a cada três meses. Na primeira reunião, se considerados os habilitados e os que estão em processo de habilitação, o número de participantes alcançou 40 pessoas. O Projeto Adotar também já está implantado na Comarca de Corumbá.

Esclarecimentos - Quem pode adotar? Pessoas maiores de 18 anos, independentemente do estado civil. O adotante deve ser 16 anos mais velho que o adotado, sendo necessária a habilitação na Vara da Infância e da Juventude. Não podem adotar os avós e irmãos, contudo estes podem requerer a guarda ou tutela.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado
ANTECIPAÇÃO
Governo antecipa pagamento de parcelas do auxílio emergencial
918d8b7fa56ee0a828ae4ad908fedeb3 ATENTADO AO PUDOR
Casal é flagrado fazendo sexo em plena praça pública no dia dos Namorados
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem morre após desviar de buraco e cair com carro em córrego
+ AUMENTO
Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda feira, 14