Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de maio de 2021
Busca
Brasil

Proibida a matança de javalis; MS é um dos 12 Estados com ocorrência

25 Ago 2010 - 10h12Por Notícias MS

 No dia 18 de agosto uma instrução normativa, publicada no Diário Oficial da União, revogou uma norma do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que autorizava a matança de javalis para seu controle populacional.

Apesar da nova instrução normativa, o Ibama continua considerando o javali e seus híbridos espécies invasoras e nocivas para as florestas nativas, os seres humanos e o meio ambiente.

Foi criado um grupo de trabalho para definir propostas alternativas que permitam melhorar a eficácia do controle e minimizar o impacto destes animais, considerados exóticos.

Segundo o chefe da divisão de Proteção Ambiental do Ibama/MS, Luiz Benatti, na semana passada, técnicos ambientais do Ibama de doze Estados onde há ocorrência do animal se reuniram em Porto alegre para discutir o assunto.

“Este grupo irá estudar – de forma consensual com os representantes da sociedade – maneiras de se controlar a população do javali, sem a necessidade de se falar em caça, mas com abates controlados”, explica.

Benatti lembra que além do problema do prejuízo às lavouras, há a periculosidade deste feroz animal. Um risco aos humanos que convivem nas mesmas áreas bem como a competição por recursos naturais com a fauna local. “Trata-se de uma questão ecológica e social”, completa.

“Devido a facilidade de procriação na natureza, o problema persiste. Mas com esta norma já avançamos numa boa direção”, disse Benatti acrescentando que em um segundo momento, quando as ações começarem a ser implementadas, o Ibama/MS “com certeza irá trabalhar em conjunto com órgãos Estaduais como a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro)”.

Lei revogada

Com a normativa, está revogada uma lei que autorizava o controle da população de javalis, que eram capturados ou abatidos sem que as autoridades tivessem qualquer registro.

O mamífero, o mais conhecido das espécies de porcos selvagens, foi trazido da Europa nos anos 90 para a criação em cativeiro na Argentina e Uruguai, escapou ao controle e causa danos às plantações. Após ingressar pelo Rio Grande do Sul, avançou progressivamente pelo Brasil.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo
VIOLAÇÃO
Vereador abre caixão para provar que idoso não morreu de covid; assista