Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Programa DST/AIDS de Dourados reforça campanha durante o Fátima Folia

10 Fev 2010 - 14h06Por Fátima News com Assessoria

O Programa DST/AIDS, desenvolvido pela Prefeitura de Dourados através da Secretaria Municipal de Saúde, vai reforçar a campanha durante o Carnaval em Dourados e em Fátima do Sul, destino de muitos douradenses nesse período devido ao Carnaval de rua.

A técnica de Saúde Pública Rosecléia Alexandre da Silva explica que em Dourados será reforçada a distribuição de preservativos em unidades básicas de saúde. Também será feita a entrega em locais onde haverá baile de carnaval. O órgão tem procurado os organizadores das festas para traçar estratégias sobre a campanha nesses quatro dias de Carnaval na cidade.

Em Fátima do Sul, onde muitos douradenses vão passar o Carnaval, o DST/Aids decidiu fazer uma parceria com o órgão de saúde local para reforçar a campanha durante duas noites. “É mais do que justo Dourados fazer uma parceria, já que muitos douradenses vão para a cidade brincar o Carnaval nesses dias”, disse a técnica.

Conforme estatística do Ministério da Saúde divulgada no dia 6 deste mês, a incidência da Aids no Brasil está se concentrando entre os jovens de 13 a 19 anos, atingindo principalmente homossexuais e mulheres. Nesta faixa etária, a prevalência de contaminação é feminina, com 60% dos casos. De 2000 a junho de 2009 foram registrados no país 3.713 casos da doença em meninas, contra 2.448 em meninos. Entre os adolescentes, 39,2% dos casos entre os meninos foram resultado de relações homossexuais.

Em Dourados, a incidência da Aids atinge mais o sexo masculino, segundo estatísticas do programa DST/Aids. Em 2009 foram diagnosticados 63 novos casos, sendo a maioria do sexo masculino, entre 21 e 40 anos de idade. Atualmente, 1.207 pacientes estão cadastrados no DST/Aids, sendo que 321 fazem tratamento com retrovirais. Do total, 57% são do sexo masculino, com idade entre 20 e 40 anos.

O Programa tem como objetivo reduzir a incidência de infecção pelo HIV/Aids através de campanhas de conscientização e ainda realiza o diagnósticos, tratamentos e assistência.

No programa, o paciente recebe tratamento com acompanhamento mensal de uma equipe multidisciplinar que inclui médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos, psicólogo e assistente social. Além disso, a equipe do programa faz visitas domiciliares e atividades educativas no Serviço de Atendimento Especializado (SAE).

Além de passar por consultas médicas, o paciente tem acesso a exames laboratoriais de DST, antiHIV, VDRL e outros, para o diagnóstico de doenças como HIV/Aids, Herpes Genital, Condilomas, Hepatite B e C, dentre outras feridas genitais e DSTs.

O programa DST/Aids ainda realiza palestras e distribui materiais educativos, preservativos, panfletos e esclarecimento de dúvidas para que a população possa saber mais sobre DST/Aids. Os interessados em realizar algum tipo de exame ou participar de palestras devem procurar a sede do DST/Aids em Dourados, na Rua dos Missionários, 420, na Vila Helena, ou através do telefone 3423-9150.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"