Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 24 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Programa de Microcrédito concedeu R$ 2,28 bilhões em 2009

28 Jan 2010 - 13h00Por Governo Federal

 
O Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) concedeu, em 2009, R$ 2,2 bilhões aos microempreendedores.

De acordo com o coordenador geral do PNMPO, Max Coelho, o programa ajuda pessoas que não são atendidas pelo sistema financeiro tradicional.

“Elas não têm garantias reais, como fiador e renda comprovada, e por isso não conseguem crédito nos bancos. O microcrédito orientado possibilita que estas pessoas superem os obstáculos de garantia e consigam iniciar seu negócio por meio de garantias solidárias”. 

A garantia solidária permite que o microempreendedor pegue o crédito individual, e forme grupos que irão garantir o pagamento. São formados grupos de no mínimo três pessoas com um líder.  O grupo se une e adota um sistema de vigilância que garante o pagamento das parcelas, explica Max.

O volume de crédito concedido em 2009 teve aumento de 26,60% em relação a 2008, quando foi liberado R$ 1,8 bilhão.

Esse número já representava um crescimento de 63,60% ante 2007. Também houve elevação de 19% de empréstimos concedidos no último semestre de 2009, com a liberação de mais de R$ 680 milhões.

Os números foram apresentados durante a abertura do IV Seminário de Microcrédito, no Rio de Janeiro pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.

“É excelente atingir a marca de um milhão de clientes, mas essa é uma ação que tem potencial para beneficiar até 15 milhões de trabalhadores. Para alcançá-los temos que reduzir os juros e divulgar mais o programa”, avaliou Lupi. “

Num país em que a inflação é de 4% ao ano, não faz sentido cobrar taxas de 4% ao mês desses trabalhadores, que já venceram tantos desafios e precisam de apoio”, ponderou o ministro.

Em 2009 o número de clientes teve aumento de 68,60% em relação ao ano anterior, passou de 647.811 para 1.092.160. As mulheres representam 60% do público de microempreendedores tomadores de crédito.

Além disso, o programa aprovou, em 2009, a concessão de R$ 100 milhões ao Banco do Nordeste para a expansão do Crediamigo e concedeu R$ 16 milhões para a Caixa Econômica Federal repassar a mais de 30 organizações habilitadas, ambos com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Também foi lançada a Chamada Pública de Parcerias, no valor de R$ 2,4 milhões, para o fomento das instituições de microcrédito habilitadas; início de 20 mil operações de microcrédito junto aos beneficiários do Programa Bolsa Família, com liberação das primeiras parcelas, totalizando R$ 1,6 milhão; e  apoio ao desenvolvimento  institucional de nove organizações de microcrédito, com liberação das primeiras parcelas no valor de R$ 1,076 milhão.

Outra iniciativa do programa foi a capacitação de 169 Agentes de Crédito de mais de 100 instituições habilitadas e a inclusão da profissão de Agente de Crédito na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), beneficiando diretamente milhares de funcionários de organizações de microcrédito.


Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada