Menu
SADER_FULL
quinta, 22 de abril de 2021
Busca
Brasil

Programa Caps atendendo há cinco anos a população do Estado

16 Set 2004 - 14h48

Implantado há cinco anos em Mato Grosso do Sul, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), é um serviço comunitário que tem como papel cuidar de pessoas que sofrem com transtornos mentais, em especial os transtornos severos e persistentes, no seu território de abrangência.

 

Os Caps devem obedecer alguns princípios básicos, como se responsabilizar pelo acolhimento de 100% da demanda dos portadores de transtornos severos de seu território, garantindo a presença de profissional responsável durante todo o período de funcionamento da unidade (plantão técnico) e criar um ambiente terapêutico acolhedor no serviço que possa envolver os pacientes muito desestruturados que não consigam acompanhar as atividades da unidade.

 

A atenção deve incluir ações dirigidas aos familiares e comprometer-se com a construção dos projetos de inserção social. Devem ainda trabalhar com a idéia de gerenciamento de casos, personalizando o projeto de cada paciente, tanto dentro da unidade, como fora dela e desenvolver atividades para a permanência diária no serviço.

 

O primeiro Caps do Estado foi entregue em Julho de 1999 em Campo Grande, no ano 2000 na cidade de Dourados, em 2002 nos municípios de Paranaíba, Ponta Porã e Corumbá, em 2003 os de Três Lagoas e Nova Andradina e neste ano os Caps de Aquidauana, Bela Vista, Naviraí e Bonito.

 

O Caps se divide em 3 tipos: o Caps I e Caps II que têm por objetivo atender a população com transtornos mentais e o Capsad o de atender a população usuária de álcool e outras drogas. A diferença principal entre o Caps I e o II, é que o primeiro tem capacidade para atender em média 170 pacientes/mês e o segundo, 200 pacientes/mês.

 

Nos municípios de Bela Vista, Naviraí, Bonito, Paranaíba, existe o Caps I. Em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas, o Caps II. Os únicos municípios em que há o Capsad são os de Ponta Porã e Dourados.

 

Dados importantes

- 3% da população geral sofre com transtornos mentais severos e persistentes;

- 6% da população apresente transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas;
- 12% da população necessita de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual;

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA EM CACHOEIRA
Mãe e filha morrem vítima de tromba d'gua em cachoeira; cunhado também morreu
ASSÉDIO À MENOR
Pastor é investigado após ser filmado beijando e oferecendo dinheiro a adolescente de 14 anos
UTRAPASSAGEM FATAL
Tio e sobrinho morrem "esmagados" por caminhão em rodovia
FATALIDADE
Bebê morre eletrocutado após morder fio de carregador de celular
AJUDA DO GPS
Após ficar 30h desaparecida, médica é encontrada em ribanceira com ajuda de GPS de celular
REVOLTANTE
A intérprete que descobriu na aula de Libras que pastor abusava de adolescente
BRASIL - 381.687 MORTES
Brasil passa de 380 mil mortes por Covid; mais de 3 mil delas foram registradas nas últimas 24 horas
BRUTALIDADE
Adolescente queimado por negar sexo com homens morre em hospital
VACINA RUSSA
Governador diz que consórcio vai adquirir 28 milhões da vacina Sputnik V
LUTO NA SAÚDE
Dias após perder os pais, médica de 36 anos morre de Covid-19