Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de junho de 2021
Busca
Brasil

Professores denunciam contratação ilícita em Dourados

26 Nov 2009 - 09h00Por Mídia Max

 
Um mandado de segurança impetrado na tarde de ontem (25), no Tribunal de Justiça contra o prefeito Ari Artuzi, pede a convocação de um professor na área de geografia. Segundo o documento, o educador foi aprovado em concurso público desde 2006, e não foi convocado ainda. Ele denunciou ao O PROGRESSO a contratação supostamente irregular de outros professores, enquanto ele já deveria ter assumido a vaga.
O professor questiona o fato de que passou em concurso na 10ª colocação, quando haviam nove vagas. “Mesmo duas pessoas desistindo e sobrando, portanto, duas vagas puras, outras pessoas entraram no meu lugar”, reclama.

O advogado da causa é Aquiles Paulus. Em documentação expedido ao TJ/MS, ele requer ao impetrante a concessão da medida liminar “haja vista a existência concreta de violação ao direito líquido certo, determine-se que o impetrado faça a sua imediata convocação, integrando-o ao quadro dos servidores públicos municipais de Dourados”. A ação foi encaminhada para o Juiz José Domingues Filho, do 6º Ofício Cível, que vai analisar o caso, para só então decidir se acata ou não o pedido.

Assim como o reclamante, pelo menos 50 professores denunciam ao Ministério Público Estadual, contratações ilícitas da prefeitura.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Simted) está à frente da movimentação. De acordo com o presidente, José Carlos Brumatti, a maioria dos prejudicados são candidatos às vagas nos Centros de Educação Infantil (Ceims).

Segundo ele, as supostas irregularidades apareceram depois que o Simted fez levantamento em 24 dos 26 Ceims de Dourados, no período de 22 de junho a 2 de julho de 2009 e encontrou vários problemas, entre eles, o elevado número de vagas puras sendo ocupadas de forma equivocada, pessoas essas que não eram os candidatos aprovados em concurso.

Entre os centros visitados existem coordenadoras que não possuem a formação exigida por lei para ocupar o cargo e 22 delas não são contratadas e foram nomeadas.

OUTRO LADO

A Secretária de Educação de Dourados, Marlene Vasconcelos, negou qualquer contratação irregular na pasta. Ela explica que todos os professores que tomaram posse são concursados antigos e que aguardavam a vaga.

Ela contou que acerca dos temporários, eles atendem uma medida de urgência no caso de doenças ou demais tipos de afastamentos provisórios dos concursados.

A secretária afirmou ainda que a prefeitura vem cumprindo rigorosamente o edital de convocação, atendendo os requisitos da lei e que todos os questionamentos estão sendo respondidos de forme tranquila às solicitações do Ministério público.

Ela disse que o impasse deve ser resolvido com um concurso específico para professores do Ceim, nos próximos meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VEJA VÍDEO
Servidora não deixa lençol sujar com sangue de bandido e viraliza na internet
LUTO NA TV
Apresentador do Balanço Geral morre vítima da covid
COPA AMÉRICA
Com mudanças, Brasil encara Colômbia para garantir liderança do grupo
JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo
VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março